QUER GANHAR DINHEIRO?

terça-feira, novembro 30, 2010

Almas Enamoradas - Reflexão

Mensagem de audio para reflxão com frases e imagens da natureza

DOENÇAS FANTASMAS - André Luiz (Francisco Cândido Xavier)

"Criaturas menos vigilantes, sempre inclinadas ao exagero de quaisquer sintomas ou impressões, se tornam doentes imaginários, vitimizando a si próprias nos domínios das moléstias-fantasmas...."






Somos defrontados com frequência por aflitivo problema cuja solução reside em nós.
A ele debitamos longas fileiras de irmãos nossos que não apenas infelicitam o lar onde são chamados à sustentação do equilíbrio, mas igualmente enxameiam nos consultórios médicos e nas casas de saúde, tomando o lugar de necessitados autênticos.
Referimo-nos às criaturas menos vigilantes, sempre inclinadas ao exagero de quaisquer sintomas ou impressões e que se tornam doentes imaginários, vítimas que se fazem de si mesmas nos domínios das moléstias-fantasmas.
Experimentam, às vezes, leve intoxicação, superável sem maiores esforços, e, dramatizando em demasia pequeninos desajustes orgânicos, encharcam-se de drogas, respeitáveis quando necessárias, mas que funcionam a maneira de cargas elétricas inoportunas, sempre que impropriamente aplicadas.
Atingido esse ponto, semelhantes devotos da fantasia e do medo destrutivo caem fisicamente em processos de desgastes, cujas conseqüência ninguém pode prever, ou entram, modo imperceptíveis para eles, nas calamidades sutis da obsessão oculta, pelas quais desencarnados menos felizes lhes dilapidam as forças.
Depois disso, instalada a alteração do corpo ou da mente, é natural que o desequilíbrio real apareça e se consolide, trazendo até mesmo a desencarnação precoce, em agravo de responsabilidade daqueles que se entibiam diante da vida, sem coragem para trabalhar, sofrer e lutar.
Precatemo-nos contra esse perigo absolutamente dispensável.
Se uma dor aparece, auscultemos nossa conduta, verificando se não demos causa à benéfica advertência da Natureza.
Se surge a depressão nervosa, examinemos o teor das emoções a que estejamos entregando as energias do pensamento, de modo a saber se o cansaço não se resume a um aviso salutar da própria alma,para que venhamos a clarear a existência e o rumo.
Antes de lançar qualquer pedido angustiado de socorro, aprendamos a socorrer-nos através da auto-análise, criteriosa e consciente.
Ainda que não seja por nós, façamos isso pelos outros, aqueles outros que nos amam e que perdem, inconseqüentemente, recurso e tempo valiosos, sofrendo em vão com a leviandade e a fraqueza de que fornecemos testemunhos.
Nós que nos esmeramos no trabalho desobssessivo, em Doutrina Espírita, consagremos a possível atenção a esse assunto, combatendo as doenças-fantasmas que são capazes de transformar-nos em focos de padecimentos injustificáveis a que nos conduzimos por fatores lamentáveis de auto-obsessão.
 

(Do livro "Estude e Viva", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem: "Sun Man" by www.thundafunda.com       
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

segunda-feira, novembro 29, 2010

Acreditar e agir - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão

PROBLEMA DO PERDÃO - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)

"A Bondade Infinita do Criador nos afaga e desculpa sempre, entretanto, nossa consciência jamais nos perdoa..."




A Divina Tolerância não constitui subversão da ordem no campo da justiça.
O perdão do Senhor é sempre transformação do mal no bem, com a renovação de nossas oportunidades de luta e resgate, no grande caminho da vida.
Vejamos a Terra, em sua função de escola de nossos espíritos endividados e reconheceremos a Bondade Celeste atuando, de mil modos diversos, cada dia, no serviço de reajuste.
Aqui, as feridas do corpo apagam o incêndio que ateávamos no passado, buscando a destruição do próximo.
Ali, enfermidades de diagnose obscura regeneram nossos velhos desequilíbrios do estômago ou do sexo.
Além, padecimentos morais inomináveis solucionam compromissos pesados, assumidos por nós mesmos, à frente dos nossos semelhantes.
Acolá, na guerra fria da trincheira doméstica, antigos adversários permanecem jungidos uns aos outros, nas férreas teias das circunstâncias que lhes constrangem as almas à experiência comum.
Enquanto houver dívida em nossa marcha, haverá reajustamento pela dor.
É que sendo Deus, Amor e Sabedoria, nossas ofensas não Lhe atingem a Magnificência e o Esplendor.
Nossas faltas atiradas à face do Todo-Compassivo são como borrifos de lama arrojados ao Sol.
Somos, porém, descendentes de Sua Luz, e, por isso mesmo, a Justiça nos rege.
A Bondade Infinita do Criador ou daqueles que O representam nos afaga e desculpa sempre, entretanto, nossa consciência jamais nos perdoa.
A Lei do Eterno Equilíbrio brilha em nós, indicando-nos o caminho da Ascensão quando nos achamos quites com os seus decretos de Bênçãos ou da reabilitação, se nos constituímos seus devedores.
Tenhamos, desta forma, cuidado em não tisnar a alvura de nossa vestimenta interior, ou então, empenhemos nossas melhores energias por refazer-lhe a brancura, porquanto, amanhã, a vida nos pedirá contas do tempo e dos recursos que nos foram emprestados, e, não nos ausentaremos do círculo escuro de nossas defecções morais, enquanto não formos perdoados por nosso tribunal íntimo, de vez que, como criaturas de Deus, desejamos senhorear a Sublime Herança que nos é reservada, não à conta de mendigos ou mercenários da Graça Divina, mas, na posição de Filhos Redimidos de Nosso Pai Celestial.
 

(Do livro "Refúgio", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem: "Sun Man" by www.thundafunda.com       
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

Aborto não Realizado - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com frases imagens sobre o tema aborto e imagens de flôres

O F E N S A - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)

"É preciso compreender na ofensa recebida essa ou aquela oportunidade de triunfo sobre nós mesmos..."



Aprendamos a ver nas realidades supremas do espírito, para que a ofensa não se converta em obstáculo anestesiante de nossas energias no caminho espiritual.
Observemos a natureza.
O lavrador parece ironizar a semente, impondo-lhe a solidão na cova fria, mas a semente reage, transformando-se em flor e fruto, a sustentar-lhe o celeiro.
O escultor parece ferir o mármore, aplicando-lhe perfurantes golpes de buril, mas a pedra responde, oferecendo-lhe a obra-prima a imortalizar-lhe o nome.
O artífice parece condenar o tronco bruto à extrema crueldade, desbastando-lhe o corpo, entretanto, a madeira dá forma a utilidades mil, reconfortando-lhe o templo doméstico.
É preciso compreender na ofensa recebida essa ou aquela oportunidade de triunfo sobre nós mesmos.
Sem dificuldade, ninguém consegue aferir as próprias conquistas; sem luta, o mérito é simples palavra ornamental.
Lembremo-nos de que o Mestre inesquecível recebeu a ofensa da morte na cruz, transubstanciando-a em luminosa ressurreição.
Do escuro menosprezo da Terra fez Jesus o caminho radiante para os Céus.
Não te esqueças de semelhante verdade e faze do golpe que recebeste no cotidiano, abençoado motivo de progresso e renovação.
Auxilia aos que te seguem os passos e mantém a certeza de que receberás em pagamento de paz e luz o concurso daqueles que te antecederam no acesso às culminâncias da Vida Maior.
 

(Do livro "Alvorada do Reino", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem: "Hands and Rose", de PTP Art
(Imagem protegida - copyright PTP Art)      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

sábado, novembro 27, 2010

A vida de relação - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

APONTAMENTO - Neio Lúcio (Francisco Cândido Xavier)

"O tempo dará corpo aos princípios inferiores ou superiores que abraçares e, enquanto o companheiro estranho ao teu lar pode ser o amigo de alguns dias, o papai ser-te-á o amigo e benfeitor de muitos anos..."





Manifestaste indisfarçável aborrecimento, ante as observações paternas que te contrariaram os propósitos impensados.
Ontem abusaste da alimentação, hoje pretendias uma excursão inconveniente.
Referiu-se teu pai às necessidades do espírito com acentuada tristeza; todavia, longe de lhe entenderes a nobreza do gesto, buscaste, intempestivo, os braços maternos, na ânsia incontida de aprovação aos teus caprichos juvenis.
Foste, porém, injusto.
O jovem que recusa a orientação acertada dos mais velhos que lhe desejam o bem, procede qual lavrador leviano que reprova a boa semente.
Estimas as longas incursões no pomar, quando as laranjeiras se cobrem de frutos e quando a parreira deita uvas doces.
Acreditas , no entanto, que as árvores excelentes teriam crescido sem cuidado? Admites que a vinha não necessitou de amparo em pequena?
Todas as plantas, mormente as mais tenras, sofrem insistentes perseguições de detritos e vermes. Sem carinhosas mãos que as protejam, ser-lhes-ia impraticável o desenvolvimento e a frutificação; muitos dias de vigilância requerem do pomicultor antes de nos atenderem na chácara.
Ignoras que o mesmo acontece no campo do coração?
As más experiências de uma criança acompanham-na a vida inteira.
Diz o provérbio: "Com o tempo, a folha da amoreira converte-se em veludoso cetim"; mas não podemos esquecer que também com o tempo as águas desamparadas e esquecidas se transformam em pântano.
Não te revoltes contra a sementeira de reflexão e bondade que o carinho paterno realiza em teu espírito.
Sobretudo, não te impressiones com a fantasiosa opinião de colegas de rua. O tempo dará corpo aos princípios inferiores ou superiores que abraçares e, enquanto o companheiro estranho ao teu lar pode ser o amigo de alguns dias, o papai ser-te-á o amigo e benfeitor de muitos anos.
(Do livro "Alvorada Cristã", pelo Espírito Neio Lúcio, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagens by INMAGINE
Arte Digital: Lori      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

sexta-feira, novembro 26, 2010

A Tecnologia - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

RECADO DE AMOR - Maria Dolores (Francisco Cândido Xavier)

"Nunca te esquecerei, filha dos sonhos meus, a saudade de ti trouxe-me a luz de Deus..."

Chama-se Aurora a nobre companheira,
Uma das que encontrei na hora derradeira
Do corpo cujo laço me prendia;
Mensageira da paz e da alegria,
 
É um misto de menina, flor e estrela...
Depois de longa convivência,
Em meu novo processo de existência,
Pude efetivamente conhecê-la.
 
Para logo notei que Aurora onde estivesse,
Ante os amigos de qualquer idade,
Lembrava um coração que, de todo, se desse
A tecer fios de felicidade
 
Para quem lhe escutasse as palavras de luz;
No entanto, aos poucos, vi que ela trazia
Extenso traço de melancolia,
Obscuro pesar, escondido e profundo.
 
Sem que eu nada indagasse, certa feita,
Ela me disse: - "Irmã Dolores,
Devo tornar ao mundo
Numa jornada estreita.
 
Irmã, onde estiveres, onde fores,
Roga ao Céu abençoe a luta que me leva
A socorrer um ente amado,
Para mim, tal qual filho desgarrado,
Nas veredas da treva..."
 
"Mas não podes, irmã, - perguntei, com cuidado, -
Ampará-lo daqui, sem renascer na Terra?"
- "Não, não posso, - ela disse, é na volta que insisto,
Já que em cinco existências, lado a lado,
Esse filho que eu amo é um homem transtornado
Que fugiu por orgulho à presença do Cristo."
 
Depois de semelhante entendimento,
Acompanhei-a, certa vez,
A fim de conhecer-lhe o ente amado
A quem se afeiçoara noutras eras...
Nele encontrei um cidadão prendado,
Esbanjando poder, nome e talento.
 
Conquanto homem de bem, de maneiras sinceras,
Casado, pai de um filho
Que ainda não chegara a contar quatro anos,
Professor e eminente cientista,
Emitia conceitos desumanos,
Se alguém falava em fé, expondo-se-lhe à vista.
 
Logo após, muitas vezes,
Ateu maior, entre os grandes ateus,
Dele escutei opiniões como estas:
- "Santos e religiões nessa história de Deus
São lendas de pessoas desonestas,
O espírito é ilusão da mente alucinada,
Quando a morte aparece, a vida é cinza e nada."
 
Mas Aurora voltou, - afeição renascida, -
Tomando dele próprio a sua nova vida.
A mãezinha querida, excelente senhora,
Por sugestão do Plano Superior,
Deu-lhe o nome de Aurora...
 
Tenra criança ainda, ela exprimia amor,
Impressionando ao pai com o luminoso olhar...
No regaço materno, era uma flor no lar.
Crescendo um tanto mais, era-lhe a companhia,
O pai achara nela a fonte da alegria...
 
Cinco anos apenas e a criança
Endereçava a ele assuntos tais,
Que o genitor se via em profunda mudança,
Nos seus próprios anelos paternais.
Assim que os dois se punham mais sozinhos,
Fosse em casa, nas praias, nos caminhos,
A pequena fazia indagações:
- "Papai, quem fez o mar assim tão grande?
Quem cultiva estas plantas que nós vemos?
Quem criou nossos pés para que a gente ande?
Quem segura no chão a casa em que vivemos?
Papai, quem dá comida aos pássaros na serra?
Quem fez o Sol? Será que o Sol assim, tão brilhante e tão quente,
É uma vela de Deus, iluminando a Terra?"
 
O pai ouvia a filha, enternecidamente,
E respondia, admirado:
- "Filhinha, vais crescer ao nosso lado,
Tudo compreenderás no momento preciso..."
E parava a pensar, sob longo sorriso.
 
Após algum silêncio, a expressar alegria,
Vendo as aves saltando, ramo em ramo,
Sempre agarrada ao pai, a pequena dizia:
- "Papai, de tudo o que já sei,
Sabe o que já falei?
Já falei à Mãezinha que eu te amo...
 
Mas, um dia surgiu... Há sempre um "mas"
Quando a vida feliz perde o gosto da paz.
A menina adoeceu, inesperadamente
E, após longa pesquisa, o médico anuncia
A presença de estranha leucemia...
Os pais lutaram quais leões, à frente
De um perigo mortal, no entanto, hora por hora,
Notam a pequenina e terna Aurora
A definhar e a definhar...
Até que, em certa noite, unidos a chorar,
Sem qualquer esperança que os conforte,
Viram-na repousar no silêncio da morte.
Lembrando um anjo lindo estruturado em cera,
A filhinha querida adormecera.
 
Dois meses sobre os traços da ocorrência,
A pedido de Aurora,
Fui visitar-lhe a residência.
Não mais achei ali a beleza de outrora...
Tentei buscar-lhe o pai que soube ausente
E encontrei-o num quadro comovente;
Estava triste e só num campo santo,
Tateando na lousa o nome da filhinha
E, demonstrando a mágoa que o retinha,
Falava em alta voz, encharcada de pranto:
- "Filha do coração, embora eu viva triste,
A verdade me diz que a morte não existe.
Anjo de paz e amor, é impossível morrer,
Vives hoje no Além, tanto quanto em meu ser...
Perder-te a companhia é toda a minha dor,
Não olvides teu pai, cansado e sofredor!...
 
Nunca te esquecerei, filha dos sonhos meus,
A saudade de ti trouxe-me a luz de Deus..."
Então, pude anotar
Naquela inteligência em supremo pesar,
Mostrando o coração sem disfarce e sem véus,
Que toda vida curta, ao brilhar e morrer,
Para quem ama e fica, ante o mundo a sofrer,
É um recado de amor no correio dos Céus!...

(Do livro "A Vida Conta", pelo Espírito Maria Dolores, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem: "Girl Walking" de Pixdaus
(Foto divulgada sem nome do autor)      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

quinta-feira, novembro 25, 2010

A serenidade - Reflexão

Mensagem de áudio para reflexão com texto para acompanhar o áudio

OBESIDADE MENTAL - Prof. Andrew Oitke

"O homem moderno está adiposo no raciocínio, nos gostos e nos sentimentos. O mundo está precisando, sobretudo, de uma dieta mental..."

O prof. Andrew Oitke, catedrático de Antropologia em Harvard, publicou em 2001 o seu polêmico livro “Mental Obesity”, que revolucionou os campos da educação, jornalismo e relações sociais em geral.
Nessa obra introduziu o conceito em epígrafe para descrever o que considerava o pior problema da sociedade moderna.
Há apenas algumas décadas, a Humanidade tomou consciência dos perigos do excesso de gordura física decorrente de uma alimentação desregrada. É hora de refletir sobre os nossos abusos no campo da informação e do conhecimento, que parecem estar dando origem a problemas tão ou mais sérios do que a barriga proeminente. "
Segundo o autor, "a nossa sociedade está mais sobrecarregada de preconceitos do que de proteínas; e mais intoxicada de lugares-comuns do que de hidratos de carbono.
As pessoas se viciaram em estereótipos, em juízos apressados, em ensinamentos tacanhos e em condenações precipitadas.
Todos têm opinião sobre tudo, mas não conhecem nada."
"Os 'cozinheiros' desta magna “fast food” intelectual são os jornalistas, os articulistas, os editorialistas, os romancistas, os falsos filósofos, os autores de telenovelas e mais uma infinidade de outros chamados 'profissionais da informação'".
"Os telejornais e telenovelas estão se transformando nos hamburgers do espírito. As revistas de variedades e os livros de venda fácil são os “donuts” da imaginação. Os filmes se transformaram na pizza da sensatez."
"O problema central está na família e na escola."
"Qualquer pai responsável sabe que os seus filhos ficarão doentes se abusarem dos doces e chocolates. Não se entende, então, como aceitam que a dieta mental das crianças seja composta por desenhos animados, por videojogos que se aperfeiçoam em estimular a violência e por telenovelas que exploram, desmesuradamente, a sexualidade, estimulando, cada vez com maior ênfase, a desagregação familiar, o homossexualismo, a permissividade e, não raro, a promiscuidade.
Com uma 'alimentação intelectual' tão carregada de adrenalina, romance, violência e emoção, é possível supor que esses jovens jamais conseguirão viver uma vida saudável e regular".
Um dos capítulos mais polêmicos e contundentes da obra, intitulado "Os abutres", afirma:
"O jornalista alimenta-se, hoje, quase que exclusivamente de cadáveres de reputações, de detritos de escândalos, e de restos mortais das realizações humanas. A imprensa deixou há muito de informar, para apenas seduzir, agredir e manipular."
O texto descreve como os "jornalistas e comunicadores em geral se desinteressam da realidade fervilhante, para se centrarem apenas no lado polêmico e chocante".
"Só a parte morta e apodrecida ou distorcida da realidade é que chega aos jornais." (E à mídia em geral.)
"O conhecimento das pessoas aumentou, mas é feito de banalidades.
Todos sabem que Kennedy foi assassinado, mas não sabem quem foi Kennedy.
Todos dizem que a Capela Sistina tem teto, mas ninguém suspeita para quê ela serve.
Todos acham mais cômodo acreditar que Saddam é o mau e Mandella é o bom, mas ninguém se preocupa em questionar o que lhes é empurrado goela abaixo como "informação".
Todos conhecem que Pitágoras tem um teorema, mas ignoram o que é um “cateto.”
Prossegue o autor:
"Não admira que, no meio da prosperidade e da abundância, as grandes realizações do espírito humano estejam em decadência.
A família é contestada, a tradição esquecida, a religião abandonada, a cultura banalizou-se e o folclore virou "mico". A arte é fútil, paradoxal ou doentia. Floresce, entretanto, a pornografia, o cabotinismo (aquele que se elogia), a imitação, a sensaboria (sem sabor) e o egoísmo.
Não se trata nem de uma era em decadência, nem de uma 'idade das trevas' e nem do fim da civilização, como tantos apregoam."
"Trata- se, na realidade, de uma questão de obesidade que vem sendo induzida, sutilmente, no espírito e na mente humana. O homem moderno está adiposo no raciocínio, nos gostos e nos sentimentos.
O mundo não precisa de reformas, desenvolvimento, progressos. Precisa sobretudo de dieta mental."
Por: Prof. João César das Neves
http://www.umaoutravisao.com.br/artigos/mental/obesidment.html
O site "Uma Outra Visão" possui artigos muito interessantes. Acesse:
http://www.umaoutravisao.com.br/




TREINAMENTOS E REGIMES - Scheilla (Francisco Cândido Xavier)
Dizes-te interessado no corpo robusto* e confias-te a severas disciplinas, com ginástica rigorosa e desportos educativos.
Afirma-te doente e consagras-te a tratamentos de sacrifício, suportando largos jejuns e ingerindo porções amargas.
Lembra-te de que em nossa tranqüilidade e segurança, necessitamos também de regimes e treinamentos.
Não ingressaremos no santuário da educação sem constante exercício no estudo e nem penetraremos a glória do amor, sem a prática incessante da caridade.
O atleta do corpo costuma indagar dos outros, sob os aplausos do povo:
- Quantas vezes venci meus competidores?
O atleta da alma pode perguntar a si próprio, com a Bênção Divina:
- Quantas vezes venci meus competidores?
Em nossas atividades morais, na conquista da perfeição, é justo estejamos sempre na regata de suor do trabalho nobre, aprendendo o salto mental sobre as víboras da calúnia e da insensatez e mantendo-nos na maratona da humildade, em partidas valiosas de tolerância e gentileza no amparo aos semelhantes.
Na defesa de nossa paz íntima, é preciso igualmente não esquecer a abstenção dos pensamentos infelizes, com deliberada fuga aos pratos da maledicência e ao vinagre da crítica, abolindo-se totalmente o vinho da lisonja e o licor do elogio que operam lastimável embriaguez com deserção de nossas responsabilidades.
Treinamentos e regimes...
Não olvides, porém, que, em favor da harmonia de tua alma, não dispensarás esses mesmos recursos na sustentação da reta consciência e no cultivo da própria felicidade, porque, somente obedecendo às leis de trabalho e caridade, simplicidade e cooperação é que obteremos os títulos de simpatia e merecimento, capazes de conduzir-nos à alegria triunfante.
* Robusto: forte, saudável, vigoroso (nota nossa).
 

(Do livro "Ideal Espírita", pelo Espírito Scheilla, Francisco Cândido Xavier, edição CEC)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem: "Obesity" - Domínio Público
(Desenho divulgado sem nome do autor)
Arte Digital: Lori      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

quarta-feira, novembro 24, 2010

A saudade - Reflexão

Mensagem de áudio para reflexão com texto para acompanhar o áudio

PEREGRINOS E FORASTEIROS - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)

"Somente os raros homens que sabem honrar a transitória experiência terrestre, como patrimônio emprestado pelo Pai, conseguem imprimi-la no livro de sua vida eterna...."

“Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros.” (I – Pedro:- 2-11)
É digna de nota a atitude de Pedro, em se dirigindo às comunidades do cristianismo de todas as épocas.
O apostolo sabia que sua carta seria lida, muitas vezes, por imperadores, príncipes, juizes, generais, soldados e doutores, no curso dos tempos, entretanto, não se animou a apelar aos discípulos numerosos, catalogando as especificações de seus títulos terrestres.
Simão considerou mais acertado dirigir-se a todos, mordomos e operários, convocando-os como peregrinos e forasteiros.
Semelhante resolução iluminou a sua epistola, conferindo-lhe claridades novas.
A Terra poderá criar numerosas designações para organizar as suas zonas de trabalho ou destacar o esforço de seus filhos, mas cada discípulo não poderá esquecer o direito e a magnanimidade de Deus.
Todo titulo terrestre é uma experiência transitória.
Somente os raros homens que sabem honrá-lo, como patrimônio emprestado pelo Pai, conseguem imprimi-lo no livro de sua vida eterna.
Semelhantes espíritos, porém, são escassos na face do mundo.
A maioria dos que recebem a dádiva não faz mais que conspurcá-la com o egoísmo e desenfreada ambição.
Eis porque, reconhecendo que todas as criaturas humanas permanecem em transito, Pedro as reúne na designação de forasteiros e peregrinos.
 

(Do livro "Levantar e Seguir", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem: "Steps in the Sand", de Walking With God
(Foto divulgada sem nome do autor)
Arte Digital: Lori      
      
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

terça-feira, novembro 23, 2010

A Sabedoria do Samurai - Reflexão

Mensagem em audio

NO CAMPO DO DESTINO - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)

"Na reencarnação em que modificas o destino, recebe, cada dia, por flama de luz que podes aproveitar no engrandecimento da vida que te rodeia..."


No tempo infinito, o “hoje” é o reflexo do nosso “ontem”, tanto quanto o “amanhã” será, como é justo, a projeção do nosso “hoje”.
Eis porque a estreita existência do espírito, no círculo da vida física, antes de tudo, vale por bendita oportunidade à renovação de si mesmo.
A reencarnação, por isso, não será tão-somente resgate de transgressões, mas ensejo de modificações das causas que criam o destino, com visitas à futura alegria da consciência redimida ao sol da imortalidade.
Todavia, para que o homem se valha de semelhante recurso na construção do porvir, é indispensável transforme a antiga conceituação que lhe rege os passos evolutivos, aceitando a responsabilidade de viver, segundo as Leis Divinas, que é o Infinito Bem por toda parte, convertendo a trilha que lhe é própria em estrada de amor para os que o cercam, de vez que estabelecendo a harmonia e a segurança, a paz e o reconforto para os outros, será fatalmente investido na posse da verdadeira felicidade.
Recebe, cada dia, por flama de luz que podes aproveitar no engrandecimento da vida que te rodeia.
Para isso, porém, recolhe os talentos da provação, do trabalho e da dor, à maneira da pedra, que encontra no martelo e no buril, que lhe dilaceram a forma, os instrumentos capazes de conduzi-la à condição de obra-prima que pode ser.
Auxilia sem esperar que te auxiliem, ama sem exigir que te amem, compreende sem aguardar a compreensão alheia, justifica o próximo sem a preocupação de seres justiçado, serve sem recompensa e, pouco a pouco, experimentarás em ti mesmo a grande transformação.
É que terás sublimado as causas de teu caminho e expulsado as sombras que te prendem às teias da vida humana, estarás refletindo, sem perceber, desde a Terra, o esplendor do Céu.
Cultiva o trabalho constante, o silêncio oportuno e a generosidade sadia e conquistarás o respeito, sem o qual ninguém consegue ausentar-se do mundo em paz consigo mesmo.
 

(Do livro "Alvorada do Reino", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html
 

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem Flickr: "Rose in Morning Light", by Five Eyes
Arte Digital: Lori      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

segunda-feira, novembro 22, 2010

A Respeito de Seu Filho - Reflexão

Mensagens em audio

AS RECORDAÇÕES - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)

"Experimenta a alma, às vezes, uma sensação indefinível... Parece que ouve o tropel das lembranças que passam em revoada; aversões antigas, amores santificantes, gostos aprimorados..."





Dentro da obscuridade requerida pela sua necessidade de estudo e desenvolvimento, experimenta a alma, às vezes, uma sensação indefinível... É uma vocação inata que impele para esse ou aquele caminho; é uma saudade vaga e incompreensível, que a persegue nas suas meditações; são os fenômenos introspectivos, que a assediam frequentemente.
Nesses momentos, uma luz vaga da subconsciência atravessa a câmara de sombras, impostas pelas células cerebrais, e, através dessa luz coada, entra o Espírito em vaga relação com o seu passado longínquo; tais fatos são vulgares nos seres evolvidos, sobre quem a carne já não exerce atuação invencível.
Nesses vagos instantes, parece que a alma encarnada ouve o tropel das lembranças que passam em revoada; aversões antigas, amores santificantes, gostos aprimorados, de tudo aparece numa fração no seu mundo consciente; mas, faz-se mister olvidar o passado para que alcance êxito na luta.
 

(Do livro "Emmanuel", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html




PARA RENOVAR-NOS - André Luiz (Francisco Cândido Xavier)
Não espere viver sem problemas, de vez que problemas são ingredientes de evolução, necessários ao caminho de todos.
Ante os próprios erros, não descambe para o desculpismo e sim enfrente as consequências deles, a fim de retificar-se,como quem aproveite pedras para construção mais sólida.
Não perca tempo e serenidade, perante as prováveis decepções da estrada, porquanto aqueles que supõem decepcionar-lo estão decepcionando a si mesmos.
Reflita sempre antes de agir, a fim de que seus atos sejam conscientizados.
Não exija perfeição nos outros e nem mesmo em você, mas procure melhorar-se quanto possível.
Simplifique seus hábitos.
Experimente humildade e silêncio, toda vez que a violência ou a irritação apareçam em sua área.
Comunique seus obstáculos apenas aos corações amigos que se mostrem capazes de auxiliar em seu beneficio com descrição e bondade.
Diante dos próprios conflitos, não tente beber ou dopar-se, buscando fugir da própria mente, porque de toda ausência indébita você voltará aos estragos ou necessidades que haja criado no mundo íntimo, a fim de saná-los.
Lembre-se de que você é um espírito eterno e se você dispõe da paz na consciência estará sempre inatingível a qualquer injúria ou perturbação.
 

(Do livro "Coragem", pelo Espírito André Luiz, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
       

Imagem: Sunset Lake, photo by by Anita Patterson
Tube: "Antique Lovers" (Arwan-Aragor10-09-06) by Joni
Arte Digital: Lori      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

A Providencia Divina - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

O CAPITAL DOS MINUTOS - Scheilla (Francisco Cândido Xavier)

"Com os talentos do amor e da fé, procuremos servir sem repouso, recordando a afirmação do Mestre Divino: - "Meu Pai trabalha até hoje e eu trabalho também..."



No amanho da terra, em toda parte, surge a erva daninha.
Aqui, chama-se tiririca, além é o joio imprestável, mais adiante, guarda o nome de escalracho destruidor.
No fundo, é sempre mato inculto, impedindo a germinação da boa semente e consumindo a vitalidade do solo.
Extensos tratos de gleba proveitosa permanecem dominados por esta relva improdutiva e renascente, onde tanta árvore generosa poderia crescer e produzir para a alegria e segurança de todos.
Referimo-nos a esse elemento invasor para lembrar o vosso valioso capital dos minutos.
Quanta felicidade poderemos plantar com a bênção de meia hora? Quanto estudo nobre nos investirá na posse de elevados conhecimentos com apenas alguns instantes de leitura e reflexão?
Dez minutos na conversação digna ou na visita confortadora podem operar a renovação de muitos destinos. Um quarto de hora na assistência aos enfermos ou no trabalho gratuito em favor do próximo consegue prodígios na vitória do bem.
Entretanto, contra a plantação de semelhantes recursos nas leiras do tempo, encontramos a tiririca da maledicência, o joio do azedume verbal e o escalracho das críticas ociosas fantasiadas de interesse pela salvação apressada dos outros...
No fundo, porém, é sempre a conversa inútil que aniquila as mais nobres oportunidades de serviço e progresso.
Não olvidemos o capital dos minutos, - a riqueza capaz de comprar-nos a sublimação para a vida eterna, se atendermos à edificação da verdadeira fraternidade.
E com os talentos do amor e da fé, procuremos servir sem repouso, recordando a afirmação do Mestre Divino:
- "Meu Pai trabalha até hoje e eu trabalho também."
 

(Do livro "Taça de Luz", pelo Espírito Scheilla, Francisco Cândido Xavier, Espíritos Diversos, FEESP)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem crianças no campo: Google
Tube: Trigo de Guismo (calguisepideble3710)
Arte Digital: Lori      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

sábado, novembro 20, 2010

A Procura - Reflexão

Mensagem de audio e frases para reflexão

DECÁLOGO DA PALAVRA - Hilário Silva (Francisco Cândido Xavier)

"Não grite. Converse... A voz muito alta é semelhante a uma agressão sonora.”











1. Não grite. Converse.
A voz muito alta é semelhante a uma agressão sonora.
 

2. Não discuta.
O diálogo é a melhor forma de entendimento.
 

3. Não conte vantagens.
Muitos de nossos interlocutores possuem méritos que ainda estamos longe de adquirir.
 

4. Não ridicularize a ninguém.
Todos somos passíveis de errar.
 

5. Não critique.
Nenhum de nós está isento de observações corretivas, em nosso próprio favor.
 

6. Fale auxiliando.
Uma frase de compreensão e de simpatia ampara sempre.
 

7. Não censure a quem quer que seja.
Quando não seja exatamente por nós, precisamos de apoio verbal construtivo, em benefício de muitos dos nossos entes amados.
 

8. Não use palavras inadequadas ou ofensivas a essa ou àquela pessoa.
Todos precisamos do respeito de uns para com os outros, a fim de vivermos em paz.
 

9. Não escolha o pessimismo para liderar a sua conversação.
Não existe ninguém que não necessite de esperança e otimismo, na execução do próprio dever.
 

10. Nunca se arrependerá você de haver falado bem.
É pela palavra edificante que mais depressa nos deslocamos para diante, buscando as conquistas da Vida Imperecível.
 

(Do livro "Fé", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, Carlos A. Bacelli, Espíritos Diversos)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Ilustração: "Shouting Man", de Cartoon      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use     

sexta-feira, novembro 19, 2010

A Prece - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

COMO TRATAR A CRIANÇA NO REGIME HABITUAL DE EDUCAÇÃO ? - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)






 Vemos que a natureza não dispensa a disciplina em momento algum.

Se quisermos um jardim ou se esperamos rendimento mais amplo de um pomar, cogitamos de geometria, irrigação, apoio e preparação; em vista disso, acreditamos que a criança não prescinde de educação através de muito amor, aliado à disciplina, reconhecendo-se que no período da infância estamos vindo ou retornando do Mundo Espiritual com as nossas próprias necessidades de aperfeiçoamento.

Este é um ponto de vista do Espiritismo Cristão; na condição de criança, procedemos do Mais Além, com certos obstáculos de ordem espiritual.

Se não encontrarmos criaturas que nos concedam amor e segurança, paz e ordem, será muito difícil o proveito da nova reencarnação que estejamos encetando.
(Do livro "Chico Xavier em Goiânia", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, edição GEEM)
 

NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Fonte animada: Garden By Ocean Designs      

Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

quinta-feira, novembro 18, 2010

A Ponte - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

SERENIDADE - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)

"Se a ofensa te busca, apedrejando-te o coração, perdoa-lhe as investidas guardando a serenidade de quem sabe que a ventania tempestuosa não desloca a harmonia do céu...”

Seja qual for o conteúdo de sofrimento em teu roteiro de provação, acalma-te e espera...
Não agraves o peso de tua dor com o fardo da aflição sem remédio.
Se o desespero te cerca, em ondas asfixiantes de inconformação ou de cólera, exercita a serenidade e faze algo em silêncio que possa amparar as vítimas da revolta; se a ofensa te busca, apedrejando-te o coração, perdoa-lhe as investidas, guardando a serenidade de quem sabe que a ventania tempestuosa não desloca a harmonia do céu; se a calúnia despeja corrosivo destruidor em tua alma, desculpa-lhe os golpes, conservando a serenidade de quem reconhece no crime doentia manifestação da ignorância ainda em trevas e, se as lágrimas te caem, ardentes, dos olhos feridos, à face da angústia que te persegue as esperanças e os sonhos, transforma o teu pranto numa prece de amor, cultivando a serenidade, na convicção de que o sacrifício é o caminho real da luz.
Lembra-te do Cristo, a oferecer-te o Seu jugo brando e suave.
Ninguém o viu acrescer a cruz das próprias dores, com o peso morto da rebelião ou da crueldade, do ciúme ou da inveja, do revide ou da queixa...
Da serenidade da Manjedoura, segue amando e perdoando para a serenidade da cruz, sem jamais trair a dignidade da Sua confiança no Pai Excelso, a Quem pertencem, em verdade, todos os títulos e afeições que nos sustentam a marcha.
Serenidade! Serenidade!...
Será ela em teu passo o selo oculto da humildade vitoriosa que te fará mais nobre à vista do Céu, porque então junto dela terás aprendido a esperar por Deus em tua de cada dia.
 

(Do livro "Semeador em Tempos Novos", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem (paisagem) "Blue Brigde", de Pixdaus
Tube (modelo masculino): Mtm-Mannen (190Goran-Visnjic-19nov2008)
Arte Digital: Lori      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

quarta-feira, novembro 17, 2010

A Paz - Reflexão

Mensagem de reflexão - frases - imagens da natureza

EM PEREGRINAÇÃO - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)

"Por mais que o impulso de propriedade ateie fogueiras de perturbações e discórdias, na maquinaria do mundo, a realidade é que homem algum possui no chão do Planeta domicílio permanente...”






"Porque não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a futura." - Paulo. (HEBREUS, 13:14.)
Risível é o instinto de apropriação indébita que assinala a maioria dos homens.
Não será a Terra comparável a grande carro cósmico, onde se encontra o espírito em viagem educativa?
-Se a criatura permanece na abastança material, apenas excursiona em aposentos mais confortáveis.
-Se respira na pobreza, viaja igualmente com vistas ao mesmo destino, apesar da condição de segunda classe transitória.
-Se apresenta notável figuração física, somente enverga efêmera vestidura de aspecto mais agradável, através de curto tempo, na jornada empreendida.
-Se exibe traços menos belos ou caracterizados de evidentes imperfeições, vale-se de indumentária tão passageira quanto a mais linda roupagem do próximo, na peregrinação em curso...
Por mais que o impulso de propriedade ateie fogueiras de perturbações e discórdias, na maquinaria do mundo, a realidade é que homem algum possui no chão do Planeta domicílio permanente.
Todos os patrimônios materiais a que se atira, ávido de possuir, se desgastam e transformam.
Nos bens que incorpora ao seu nome, até o corpo que julga exclusivamente seu, ocorrem modificações cada dia, impelindo-o a renovar-se e melhorar-se para a eternidade.
Se não estás cego, pois, para as leis da vida, se já despertaste para o entendimento superior, examina, a tempo, onde te deixará, provisoriamente, o comboio da experiência humana, nas súbitas paradas da morte.
 

(Do livro "Vinha de Luz", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html


Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem "Far and Way", de Digital Dreams
Tube: "158 Vrouwen" by Alies
Arte Digital: Lori      
     
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

terça-feira, novembro 16, 2010

A Nota da Esperança - Reflexão

Mensagem de reflexão, frases e imagens da natureza

VIAGEM DO RENASCIMENTO - Augusto Cezar (Francisco Cândido Xavier)

"Desligara-me da ilha em que me achava e reconhecia-me sob poder de
atração inexplicável... Então vi-me no aconchego de um lar em que ela me aguardava....”

Achava-se numa ilha de esperança, em pleno mar da Espiritualidade, consciente de que me aproximava do retorno à vida física.
Pensava na jovem que me receberia nos braços.
Lembrava-me de havê-la conhecido em outras estâncias. A memória, porem, lutava para reconstituir-lhe a imagem dentro de mim. Só ela conseguiria fixar-me de novo na Terra, pela força do amor.
Correi os olhos, como quem se preparava para uma jornada intuitiva de volta ao passado, no intuito de refazer-lhe os traços.
Era ela, sim, que devia esperar-me.
Sentia-lhe as mãos de veludo, resguardando-me a segurança, enquanto os seus pensamentos perpassavam por minha cabeça, com a suavidade das brisas que se movimentam no alvorecer.
Revia-lhe os olhos, na tela de minhas reminiscências, à feição de estrelas que me descobriam a alma.
No intimo, registrava-lhe o calor da fé em Deus e em si mesma, refundindo-me as energias, de modo a retornar-me na existência terrestre.
Percebia-lhe, de novo, nas fibras recônditas do espírito, a coragem sem temeridade, a beleza sem orgulho, a bondade sem afetação, a lealdade sem fraqueza, a confiança sem desânimo, o amor sem vacilações e a luz sem sombra...
Só então notei que a meditação se me transformara numa viagem maravilhosa...
Desligara-me da ilha em que achava e reconhecia-me sob poder de atração inexplicável.
Vi-me no aconchego de um lar em que ela me aguardava.
A irradiação estelar que lhe fluía do peito era o seu coração a falar-me de seus sonhos e aspirações.
Queria um filho que era eu mesmo.
Nunca a julguei tão linda a esperar-me, a fim de instilar-me vida nova.
Beijei-lhe a face com a simplicidade da flor humana em que passara a transfigurar-me.
Ela chorou e envolvi-lhe os cabelos, com as minhas próprias lágrimas.
Observei-me na condição do menino que ela própria mentalizara e, recolhendo-me ao seu colo, descansei com a despreocupação da criança que novamente começara a ser.
Quis gritar a minha felicidade em cânticos de louvor a Deus, mas repousando junto àquele coração, à maneira da ave cansada que se reacomoda no ninho, pude apenas dizer: “Minha mãe!... Minha mãe!...”
 

(Do livro "Presença de Luz", pelo Espírito Augusto Cezar, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html
 

Aproximando-se o Natal, o que se sobressai no clima encantador que o precede é a figura de Maria, mãe de Jesus. O Natal, sem ela, não existiria. Então, com a mensagem de hoje , belíssima e comovente, queremos fazer uma homenagem singela a todas as mamães da Lista Espírita André Luiz (LEAL), longe de qualquer dia comemorativo e comercial, mas muito perto de uma data que lembra a todos os nós a importância fundamental das mães em nossas vidas e em nossa evolução. Mães de ontem, mães de hoje, mães que esperam, mães que já esperaram e mães que ainda desejam esperar um filho... a todas, um beijo muito especial, repleto de todo o nosso carinho e respeito. Jesus as abençoe. Feliz dia das mães todos os dias, agora e sempre! (Assim seja!)(Lori e Moderação)

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem "Almost Home", de Donald Zolan
ONLY NON-COMMERCIAL USE      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

segunda-feira, novembro 15, 2010

A Montanha da vida - Reflexão

Mensagem de reflexão, frases, imagens da natureza

EVANGELHO E SIMPATIA - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)

"Em todas as passagens do Evangelho, perante o coração humano, sentimos no Senhor o campeão da simpatia, ensinando como sanar o mal e construir o bem....”

Do apostolado de Jesus, destaca-se a simpatia por alicerce da felicidade humana.
A violência não consta da sua técnica de conquistar.
Ainda hoje, vemos vasta fileira de lidadores do sacerdócio usando, em nome dEle, a imposição e a crueldade; todavia, o Mestre, invariavelmente, pautou os seus ensinamentos nas mais amplas normas de respeito aos seus contemporâneos.
Jamais faltou com o entendimento justo para com as pessoas e as situações.
Divino Semeador, sabia que não basta plantar os bons princípios e sim oferecer, antes de tudo, à semente favoráveis condições, necessários à germinação e ao crescimento.
Certo, em se tratando do interesse coletivo, Jesus não menoscaba a energia benéfica.
Exprobra o comercialismo desenfreado que humilha o Templo, quanto profliga os erros de sua época.
Entretanto, diante das criaturas dominadas pelo mal, enche-se de profunda compaixão e tolerância construtivas.
Aos enfermos não indaga quanto à causa das aflições que os vergastam, para irritá-los com reclamações.
Auxilia-os e cura-os.
Os apontamentos que dirige aos pecadores e transviados são recomendações doces e sutis.
Ao doente curado do Tanque de Betesda, explica despretensioso:
_ Vai e não reincidas no erro para que te não aconteça coisa pior.
À pobre mulher, apedrejada na praça pública, adverte, bondoso:
_ Vai e não peques mais.
Não indica o inferno às vitimas da sombra. Reergue-as, compassivo, e acende-lhes nova luz.
Compreende os problemas e as lutas de cada um.
Atrai as crianças a si, compadecidamente, infundindo nova confiança aos corações maternos.
Sabe que Pedro é frágil, mas não desespera e confia nele.
Contempla o torvo drama do espírito de Judas, no entanto, não o expulsa.
Reconhece que a maioria dos beneficiários não se revelam à altura das concessões que solicitam, contudo, não lhes nega assistência.
Preso, recompõe e orelha de Malco, o soldado.
À frente de Pilatos e da Ántipas, não pede providências suscetíveis de lançar a discórdia, ainda mesmo a título de preservação da justiça.
Longe de impacientar-se com a presença dos malfeitores que também sofreram a crucificação, inclina-se amistosamente para eles e busca entendê-los e encoraja-los.
Á turba que o rodeia com palavrões e cutiladas envia pensamentos de paz e votos de perdão.
E, ainda além da morte, não foge aos companheiros que desertaram. Materializa-se, diante deles, induzindo-os ao serviço da regeneração humana, com o incentivo de sua presença e de seu amor, até ao fim da luta.
Em todas as passagens do Evangelho, perante o coração humano, sentimos no Senhor o campeão da simpatia, ensinando como sanar o mal e construir o bem. E desde a Manjedoura, sob a sua divina inspiração, um novo caminho redentor se abre aos homens, no rumo da paz e da felicidade, com bases no auxílio mútuo e no espírito de serviço, na bondade e na confraternização.
 

(Do livro "Roteiro", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Imagem:
"Jesus Christ Healing The Sick At Bethesda", by Art Book
ONLY NON-COMMERCIAL USE      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

sábado, novembro 13, 2010

A Metamorfose - Reflexão

Mensagem de reflexão - audio - frases - imagens da natureza

A M B I Ç Ã O - Augusto Cezar (Francisco Cândido Xavier)

"Segure os cinqüenta mil sacos de arroz no armazém número dois e aguardemos mais preço. Não venda bulhufas. Mais algumas semanas e estaremos numa boa. Tudo isso terá preços altos, nos próximos dias....”






Era noite.
O mentor Silvério Pires recomendou-me esperá-lo por instantes.
Em seguida, veio a mim explicando:
Augusto, temos serviço urgente. Venha comigo. Trata-se de um pedido de mãe devotada, em apoio de um filho enfermo.
Obedeci, de imediato, mesmo porque o orientador é um desses professores diletos a que nos vinculamos por afetuoso reconhecimento.
Alguns minutos voaram e atingimos um palacete de primorosa estrutura, cercado por jardins que brilhavam ao luar, dentro da noite.
Entramos.
O mentor parecia familiarizado com os mínimos recantos do solar, enriquecido de tapetes e telas raras.
Em aposento próximo, mobiliado segundo os hábitos portugueses do século XVIII, um homem, aparentando cinqüenta janeiros, escrevia e escrevia...
Porque estacássemos, de repente, perguntei surpreso ao meu condutor:
- Onde está o doente?
O amigo fez um gesto de proteção, sobre a cabeça do homem que me era desconhecido e acentuou:
- Este é o irmão Celestino que nos requisita assistência.
Fitei o desconhecido, da cabeça aos pés e não lhe notei qualquer anormalidade.
Entretanto, o mentor solicitou-me:
- Tome papel e lápis e copie a carta em andamento.Trata-se de um estudo que nos cabe fazer.
Sem vacilar, passei a escrever o texto que o desconhecido produzia à nossa frente.
Era uma carta que ele provavelmente endereçava a algum irmão distante, e assim dizia:
"Meu caro Aprígio:
Segure os cinqüenta mil sacos de arroz no armazém número dois e aguardemos mais preço. Os dez mil litros de óleo para cozinha, mantenha você em estoque e os dois mil sacos de café em grão guarde no armazém quatro. Não venda bulhufas. Mais algumas semanas e estaremos numa boa. Tudo isso terá preços altos, nos próximos dias.
E olhe: Não dê migalha alguma a ninguém. Religiosos têm vindo aqui a me pedir socorro. Dizem que os tutelados deles estão em carência. Até freiras já vieram aqui com petitórios. Não atenda a ninguém se você for procurado. Esse negócio de religião e caridade já era. Um certo amigo chegou a me dizer que a minha fazenda pela qual suei tanto, pertence a Deus e a mim, que eu não passo de sócio. Eu queria que esse maluco visse os meus terrenos quando Deus estava aqui trabalhando sozinho. Era mato e cobras em toda parte. Fique tranqüilo e nada de coração mole. Espero estar aí na próxima semana.
Até quinta-feira.
Um abraço do seu irmão
Celestino"
Celestino, pois esse era o nome de nosso anfitrião, colocou a caneta em lugar adequado e, logo após, levou a mão ao peito. Gemia. Afigurava-se-me que ele sentia muita dor.
Em dado momento, pressionou o botão de uma campainha e estirou-se em larga poltrona.
Um servidor apareceu.
Celestino pediu um coronário-dilatador e a presença do seu médico particular.
O cardiologista surgiu com presteza e determinou a remoção do doente para um hospital.
Pires sentenciou:
- Devemos acompanhá-lo. Esta é a última noite de nosso amigo na vida física.
Internado, Celestino estava submetido a minuciosos exames.
Silvério se dispôs à retirada e disse-me simplesmente;
- Veja você. Tanta ambição e dentro de poucas horas o nosso amigo estará desencarnado, sob a suspeita de enfarte. Amanhã viremos buscá-lo.
Nada mais acrescentou e eu fiquei a meditar sobre a lição recebida.
 

(Do livro "Fotos da Vida", pelo Espírito Augusto Cezar, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/

      

Imagem: "Greed" (Ganância): Public Domain
Arte Digital exclusiva para esta mensagem: Lori      
 
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

sexta-feira, novembro 12, 2010

A Melancolia - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

TRÊS ALMAS - Mâncio da Cruz (Francisco Cândido Xavier)

"Na antecâmara do Céu, três almas se reuniam, à espera do anjo da Passagem. Uma em veste branca, outra em traje dourado e a última, em roupagem escura...”

Na antecâmara do Céu, três almas se reuniam, à espera do anjo da Passagem, que, por fim, veio atende-las no etéreo limiar.
Uma em veste branca, outra em traje dourado e a última em roupagem escura.
A primeira, ostentando nívea túnica, ataviada de linfas guirlandas, erguia a desassombrada cabeça e dizia sem palavras: - “quem mostrará maior pureza que a minha?”.
O mensageiro acolheu-a com bondade e abriu-lhe a porta de acesso; contudo, ao transpô-la, como que aturdida por invisíveis raios, a entidade recuou, exclamando:
- Não posso! Não posso!...
Disparando interrogações ao vigilante fiscal, explicou-se este, afetuoso:
- Realmente, envergas o manto lirial, mas o teu coração permanece pesado e escuro. A beleza de tua veste não representa virtude, porque te acovardaste ante a luta. Salvaste as aparências, à custa do suor alheio. Outros choraram e sofreram, para que te mantivesses na pureza externa. Volta ao mundo e santifica o vaso do sentimento.
Adiantou-se a segunda entidade, exibindo dourada coroa na fonte. De aspecto grave, na bela túnica jalde em que se envolvia, pensava: - “quem saberá mais do que eu?”
Do sagrado pórtico, no entanto, retrocedeu, com expressão de terror, e, fazendo perguntas ao anjo, dele ouviu novos esclarecimentos:
- Mostras a glória do saber, mas o teu coração jaz inerte e enregelado. Adquiriste a palma da ciência; todavia, como pudeste esquecer o labor dos que padecem pela exaltação do bem? Torna à casa dos homens e acorda para a compaixão, para o auxílio e para a caridade.
Logo após, a terceira aproximou-se hesitante, atendendo ao chamado que o emissário do alto lhe dirigia.
Trazia a fronte humilhada e a vestidura coberta de lama e cinza. Abeirou-se, em lágrimas, do milagroso portal, exclamando consigo: - “Senhor, que será de mim?”
Em se colocando, porém, à frente das forças que fluíam da abertura, claridade radiosa se fez em torno dela e o que era barro e fuligem transformou-se em luz que parecia nascer-lhe do peito, no imo do coração transformado em sol.
A alma extática e venturosa partiu, demandando os resplandecentes cimos.
E, porque as duas almas incapazes da subida lhe dirigissem novas inquirições, o funcionário angélico esclareceu:
- Vimos agora um coração diligente na obra do amor universal. Aquele viajante, que ora se dirige para o Trono Eterno, veio até nós em condições que nos pareciam desfavoráveis; no entanto, a lama que lhe extravasava das mãos e dos pés, a nuvem de pó que lhe cobria o rosto e os braços, enegrecendo-lhe as vestes, eram os remanescentes da calúnia, da ironia, da maldade e da ingratidão que lhe foram atiradas na Terra por muitos e que ele suportou, com paciência, durante longo tempo, na obra da fraternidade entre as criaturas. As úlceras que se lhe abriram na alma ditosa, porém, transubstanciaram-se em pontos de sintonia com a luz celestial, que nele se inflamou, vigorosa e sublime, descortinando-lhe o caminho da imortalidade. Determina a justiça receba cada um de acordo com as suas obras.
E enquanto o obreiro aprovado se elevava, célere, no Infinito, a alma branca e a alma dourada volviam ao mundo de matéria espessa, a fim de diplomarem, convenientemente, no aprendizado divino do “fazer e servir”.
 

(Do livro "Falando à Terra", pelo Espírito Mâncio da Cruz, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Atenção: "2010 - Evangelizando Corações" termina em 10/12/2010.   

Realização:
Instituto André Luiz
SITE: http://www.institutoandreluiz.org/
LISTA: http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
BLOG: http://institutoandreluiz.blogspot.com/
      

Tube: "Gotic Grace", misted by Gini
Arte Digital exclusiva para esta mensagem: Lori      
      
Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos.
Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits.
Exclusively for non-commercial use.     

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...