QUER GANHAR DINHEIRO?

domingo, outubro 31, 2010

sábado, outubro 30, 2010

A Dor em Nossas Vidas - Reflexão

Mensagem Espírita - audio

CRÉDITOS ESPIRITUAIS - Albino Teixeira (Francisco Cândido Xavier)

"Antes de o dia acabar tente: conter a irritação, evitar a palavra inconveniente e escutar,
com paciência e bondade, a conversação inoportuna..."


Não deixe que o dia se ponha sem praticar, pelo menos, uma boa ação melhorando os próprios créditos no caminho espiritual...
Vejamos algumas receitas e sugestões ao alcance de todos:
* Doar um prato de alimento a quem sofre em penúria;
* Entregar uma peça de roupa aos que gemem no frio;
* Improvisar o conforto de uma criança menos feliz;
* Promover ainda que migalha de assistência, a benefício dessa ou daquela mão desditosa;
* Oferecer um livro nobilitante;
* Escrever uma página de esperança e alegria aos amigos ausentes;
* Conter a irritação;
* Evitar a palavra inconveniente;
* Escutar, com paciência e bondade, a conversação inoportuna, no equilíbrio de quem ouve, sem elogiar a invigilância e sem condenar a inabilidade dos que falam, tocados de boa intenção;
* Prestar serviço desinteressado aos enfermos;
* Assegurar dois minutos de prosa consoladora aos doentes;
* Cultivar o espírito de sacrifício, em favor dos outros, seja em casa ou na rua;
* Plantar uma árvore proveitosa;
* Acrescentar a alegria dos que fazem o bem;
* Auxiliar, de algum modo, aos que procuram auxiliar;
* Encaminhar parcelas de recursos amoedados, conquanto ligeiras, a irmãos em necessidade;
* Articular algumas frases calmantes em hora de crise;
* Usar a palavra na construção do melhor a fazer;
* Remover espontaneamente um perigo na via pública.
Na base de uma boa ação por terá o crédito de trezentos e sessenta e cinco boas ações por ano; se aumentares a contagem em tempo breve, somente a Contadoria Divina conseguirá relacionar a extensão de teus bens imperecíveis e o valor de teus investimentos no erário da Vida Eterna...
 

(Do livro "Caminho Espírita", pelo Espírito Albino Teixeira, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
 

Imagem: terra texturizada
PSP tube "Kwiatowa Nostalgia" by FBR
  Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!

Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.

Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.

Gratos pela fraterna consideração!

sexta-feira, outubro 29, 2010

A dor do abandono - Reflexão

Mensagem Espírita - audio

PERDOA AGORA - Emmanuel (Francisco Cândido Xavier)


"Retorna ao teu lar ou à tua luta e espalha, de novo, a bênção do amor com todos os corações que jazem envenenados pelo fel da crueldade ou pela peçonha da calúnia..."




Não te detenhas!
Torna à presença do companheiro que te feriu e perdoa, ajudando-o a recuperar-se.
Reflete e ampara-o!
Quantas dores e quantas perturbações lhe vergastaram a alma, antes que a palavra dele se erguesse para ofender-te ou antes que o seu braço, armado pela incompreensão, deferisse contra ti o golpe deprimente?
Guarda a calma e auxilia, sem cessar.
Mais tarde, é possível que não possas, por tua vez, suportar o horrendo assalto da ira e reclamarás, igualmente, o bálsamo da alheia compreensão.
Retorna ao teu lar ou à tua luta e espalha, de novo, a bênção do amor, com todos os corações que jazem envenenados, pelo fel da crueldade ou pela peçonha da calúnia.
Não hesites, porém! Perdoa agora, enquanto a oportunidade de reaproximação te favorece os bons desejos porque, provavelmente, amanhã, o ensejo luminoso terá passado e não encontrarás, ao redor de ti senão a cinza do arrependimento e o choro amargo da inútil lamentação.
 

(Do livro "Assim Vencerás", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, edição IDEAL)




PRECE ANTE O PERDÃO - Emmanuel
Senhor Jesus!
Ensina-nos a perdoar, conforme nos perdoaste e nos perdoas, a cada passo da vida.
Auxilia-nos a compreender que o perdão é o poder capaz de extinguir o mal.
Induze-nos a reconhecer nos irmãos que a treva infelicita filhos de Deus, tanto quanto nós, e que nos cabe a obrigação de interpretá-los na condição de doentes, necessitados de assistência e de amor.
Senhor Jesus, sempre que nos sintamos vítimas das atitudes de alguém, faze-nos entender que também somos suscetíveis de erros e que, por isso mesmo, as faltas alheias poderiam ser nossas.
Senhor, sabemos o que seja o perdão das ofensas, mas compadece-te de nós e ensina-nos a praticá-lo.
Assim seja!
 

(Do livro "Tesouro de Alegria", Emmanuel, Francisco C. Xavier, Espíritos Diversos)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
Imagem "Remembers" (Vintage, DP)

Word Art: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!



quinta-feira, outubro 28, 2010

A delinquencia - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

A RIQUEZA - Hilário Silva (Francisco Cândido Xavier)


"Os irmãos trocaram idéias confidencialmente, e concluíram que a estreita caixa de lata de que a tia jamais se distanciava deveria conter jóias riquíssimas... E combinaram entre si guardar a anciã, cuidadosamente!"





Amélia Kauper, anciã, estava em sua tapera, nos arredores de Chesapeake Bay, no interior de Maryland, quando Craig Poter, um de seus muitos sobrinhos, foi observar-lhe a situação.
- Seu tio James - dizia ela ao parente, referindo-se ao marido desencarnado - desde que se fez médium, num templo espírita, deu aos necessitados tudo quanto pôde. Não deixou dividas, mas, depois do funeral, vim a saber que a nossa própria casa se achava hipotecada e fui constrangida, por isso, a entregar todos os nossos recursos aos credores...
- A senhora está arruinada, tia? - perguntou o moço.
- Estou com a roupa do corpo... - esclareceu a velhinha.
E designando antigo móvel:
- Mas, graças a Deus, tenho o meu tesouro no cofre.
O rapaz, que conhecera os tios nos bons tempos, quando possuíam preciosas reservas no Texas, pensou um minuto e deliberou, de súbito, que a tia o acompanhasse.
No dia imediato, a viúva Kauper, depois de entregar enorme mala ao sobrinho, entrou no jipe, carregando pequeno baú, carinhosamente.
Então, começou para ela uma vida nova.
Craig, que possuía sitio próspero na Virgínia, chamou Edward, seu irmão mais velho, cujas terras confinavam com as dele, trocaram idéias confidencialmente e concluíram que a estreita caixa de lata de que a tia jamais se distanciava deveria conter jóias riquíssimas... E combinaram entre si guardar a anciã, cuidadosamente.
Vieram familiares de longe, disputando a convivência da Sra. Kauper, mas Craig e Edward alegavam que “tia Amélia” estava fatigada, que médicos não lhe permitiam maior esforço...
Habitualmente à noite, um ou o outro espiava a velhinha, pelo buraco da fechadura, e viam-na segurando a vela acesa, a debruçar-se sobre o baú aberto, decerto fitando, através dos óculos, aquilo a que ela chamava “minha riqueza” ou “meu tesouro”. Assim viveu, ainda por mais nove anos, requestada por toda a família e tratada com respeitosa atenção por ambos o sobrinho que a mantinham, interessados...
Quando a morte quebrou semelhante situação conduzindo a viúva Kauper na direção de vida melhor, Craig e Edward trancaram-se no quarto que ela deixara, apossando-se do cobiçado baú; no entanto, ao abri-lo apenas encontraram dentro dele um antigo exemplar do Evangelho e, sobre o ensebado volume, o seguinte bilhete que lhes era dirigido pela tia desencarnada:
- Meus filhos, Deus os recompense pela caridade para comigo, mas tomem cuidado com a vida na Terra...
E com a sua longa experiência do mundo, a velhinha terminava com o versículo número dez capitulo seis da Primeira Epístola do apóstolo para Timóteo:
“... Porque a paixão pelo dinheiro é a raiz de todos os males e, nessa cobiça, alguns desviaram da fé e se traspassaram a si mesmo com muitas dores.”
(Do livro "Entre Irmãos de Outras Terras", pelo Espírito Hilário Silva, Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira)
 

(Reunião da noite 10-7-65, em Nova Iorque, NY, EUA)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
 

Imagem "Old Woman Dozing" by Nicolaes Maes
Also known as Nicolaes Maas
(January 1634, Dordrecht - buried November 24, 1693, Amsterdam)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!

quarta-feira, outubro 27, 2010

A culpa acompanha o culpado - Reflexão

Mensagem Espírita - áudio

VOCÊ É IMPORTANTE - Albino Teixeira

"Você é muito importante no contexto da criação. Deus conta com você no melhoramento do mundo..."







Inútil, você?
Como acreditar que Deus tenha criado algo sem utilidade?
Se até o grão de areia cumpre nobre missão, seria você, “criado à imagem e semelhança do Pai”, a dizer-se sem valor?
A semente é berço de muitas vidas.
A gota d’água, para o sedento, é mais valiosa que uma pérola.
Como as abelhas trabalhariam no fabrico do mel sem o pólen das flores?
Arreda esse pensamento sombrio que lhe paralisa as forças criativas.
Você é muito importante no contexto da criação.
Deus conta com você no melhoramento do mundo.
Não precisasse da sua presença, Ele não o teria criado.
Segue para diante de cabeça erguida, realizando o melhor.
(Do livro "Fé", pelo Espírito Albino Teixeira, Francisco C. Xavier, Carlos A. Bacelli)
 

Você Mesmo - André Luiz
Lembre-se de que você mesmo é :
O melhor secretário de sua tarefa, o mais eficiente propagandista de seus ideais, a mais clara demonstração de seus princípios, o mais alto padrão do ensino superior que seu espírito abraça e a mensagem viva das elevadas noções que você transmite aos outros.
Não se esqueça, igualmente, de que:
O maior inimigo de suas realizações mais nobres, a completa ou incompleta negação do idealismo sublime que você apregoa, a nota discordante da sinfonia do bem que pretende executar, o arquiteto de suas aflições e o destruidor de suas oportunidades de elevação... É você mesmo.
 

(Do livro "Agenda Cristã", pelo Espírito André Luiz, Francisco C. Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/

 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
Instituto André Luiz
Imagem: Iman Maleki (Artista iraniano)
Arte digital: Lori
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR MANTER OS CRÉDITOS

terça-feira, outubro 26, 2010

A carne é fraca - Reflexão

 Mensagem de áudio para reflexão com texto para acompanhar o áudio

A Canção do Amor - Reflexão

Imagens de Chico Xavier e audio da mensagem A Canção do Amor

A ação da Amizade - Reflexão

Mensagem de áudio para reflexão com texto para acompanhar o audio

O APRENDIZ DESAPONTADO - Neio Lúcio (Francisco Cândido Xavier)


"O anjo abraçou o obediente animal, agradecendo-lhe a contribuição... E o menino, vendo que o mensageiro se punha de volta, gritou, ansioso: - Anjo querido, quero seguir contigo para o Céu!"






Um menino que desejava ardentemente residir no Céu, numa bonita manhã, quando se encontrava no campo, em companhia de um burro, recebeu a visita de um anjo.
Reconheceu, depressa, o emissário de Cima, pelo sorriso bondoso e pela veste resplandecente.
Alucinado de júbilo, o rapazinho gritou:
- Mensageiro de Jesus, quero o paraíso! Que fazer para chegar até lá?!
O anjo respondeu com gentileza:
- O primeiro caminho para o Céu é a obediência e, o segundo, é o trabalho.
O pequeno, que não parecia muito diligente, ficou pensativo.
O enviado de Deus então disse:
- Venho a este campo, a fim de auxiliar a Natureza que tanto nos dá.
Fixou o olhar mais docemente na criança e rogou:
- Queres ajudar-me a limpar o chão, carregando estas pedras para o fosso vizinho?
O menino respondeu:
- Não posso.
Todavia, quando o emissário celeste se dirigiu ao burro, o animal prontificou-se a transportar os calhaus, pacientemente, deixando a terra livre e agradável.
Em seguida, o anjo passou a dar ordens de serviço em voz alta, mas o menino recusava-se a contribuir, enquanto o burro ia obedecendo.
No instante de mover o arado, o rapazinho desfez-se em palavras feias, fugindo à colaboração. O muar disciplinado, contudo, ajudou, quanto pôde, em silêncio.
No momento de preparar a sementeira, verificou-se o mesmo quadro: o menino repousava e o burro trabalhava.
Em todas as medidas iniciais da lavoura, o pesado animal agia cuidadoso, colaborando eficientemente com o lavrador celeste; entretanto, o jovem, cheio de saúde e leveza, permaneceu amuado, a um canto, choramingando sem saber por que e acusando não se sabe a quem.
No fim do dia, o campo estava lindo.
Canteiros bem desenhados surgiam ao centro, ladeados por fios de água benfeitora.
As árvores, em derredor, pareciam orgulhosas de protegê-los. O vento deslizava tão manso que mais se assemelhava a um sopro divino cantando nas campânulas do matagal.
A Lua apareceu espalhando intensa claridade.
O anjo abraçou o obediente animal, agradecendo-lhe a contribuição. Vendo o menino que o mensageiro se punha de volta, gritou, ansioso:
- Anjo querido, quero seguir contigo, quero ir para o Céu!...
O emissário divino respondeu, porém:
- O paraíso não foi feito para gente preguiçosa. Se desejas encontra-lo, aprende primeiramente a obedecer como o burro que soube receber a bênção da disciplina e o valor da educação.
E assim esclarecendo subiu para as estrelas, deixando o rapazinho desapontado, mas disposto a mudar de vida.
 

(Do livro "Alvorada Cristã", pelo Espírito Neio Lúcio, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
 

Imagens de porcelana by Gerold Porzellan Collector's
Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!

segunda-feira, outubro 25, 2010

A ESCOLA - Demétrio Nunes Ribeiro (Francisco Cândido Xavier)


"Cultura e, sobretudo, esclarecimento, são armas pacíficas contra a discórdia.
Abramos escolas e o canhão se recolherá ao museu...
"









Texto para estudo ou análise mais demorada, em grupo ou a sós.
Espiritismo: Leia. Estude. Pratique!

Muita caridade se pratica realmente na Terra, como lançamento de alicerces à nossa felicidade futura.
Há quem levante valiosos monumentos de pedra para acolher os famintos da estrada, saciando-lhes a fome e vestindo-lhes o corpo.
Quantas vezes temos vertido lágrimas ao pé do enfermo abandonado à própria sorte? Em quantas ocasiões a indignação nos assoma à boca, diante do sofrimento de uma criancinha desprezada?
Em razão disto, comumente, a prece de gratidão emerge a para de nossa alegria, quando contemplamos as casas de amor fraterno, erguidas pela beneficência nas grandes e nas pequenas cidades, oferecendo uma pausa ou um ponto final à dura miséria.
Perante o moribundo sem família, que haja encontrado um teto, ou diante do menino infeliz, que se regozija com o seio materno que lhe faltava, faz-se em nossa alma o grande e intraduzível silêncio do júbilo, que se não exterioriza em palavras.
O infortúnio do próximo é sempre a nossa infelicidade provável.
A dor é, como o incêndio, suscetível de transferir-se da habitação do vizinho para a nossa casa.
Atentos em semelhante realidade, somos constrangidos a reconhecer que qualquer espécie de benemerência exalta o gênero humano e santifica-o, por fazer-nos mais confiantes na virtude e mais seguros de nossa vitória final no bem.
O Criador como que se revela sempre mais sábio, mais vivo e mais abundante de graças nos mínimos acontecimentos em que a bondade da criatura se manifesta.
Seja amparando o velho mirrado, seja insuflando coragem ao triste, ou abrigando o órfão, ou pensando as feridas de um corpo em chaga, o coração que ajuda é invariavelmente um foco de luz cujo brilho se irradia em ascensão para os mais altos céus.
Mas uma caridade existe, mais extensa e menos visível, mais corajosa e menos exercida, que nos pede concurso decisivo para a melhoria substancial da paisagem humana.
É a caridade daquele que ensina.
A Terra de todos os séculos sofre a flagelação de dois grandes males. Um deles é a miséria. O outro, e o maior, é a ignorância.
É a ignorância a magia negra de todos os infortúnios. Ao seu grosso tição de trevas, o rico esconde o ouro destinado à prosperidade, e o pobre se envenena com o desespero, eliminando as possibilidades resultantes do trabalho.
Pela ignorância, os homens se julgam senhores absolutos do latifúndio terrestre, que lhes não pertence, arruinando-se em guerras de extermínio; o bom se faz ameaçado pela crueldade esmagadora, o mau se torna pior; a evolução de alguns estaciona com o manifesto atraso de muitos, e a vida, que é sempre magnífico patrimônio de recursos para a sublimação, se vê assediada pela discórdia e pela ira, pela ociosidade e pela indigência.
Na rede da ignorância, o homem complica todos os problemas do seu destino, por ela contribui para as aflições alheias e com ela se arroja aos abismos da dor e se entrega às surpresas do tempo.
Por este motivo, se o orfanato ou o asilo são casas abençoadas do agasalho e do pão, a escola será, em todos os seus graus, um templo da luz divina.

O pão mantém a carne perecedoura.
A luz santifica o espírito eterno.
Não bastará disciplinar as maneiras do homem adulto, como quem submete animais inteligentes.
A domesticação reclama apenas um braço firme, uma vergasta e uma voz autoritária, que não hesitem na aplicação da força corretiva.
Bom é corrigir. Melhor, porém, é educar.
A retificação rude, não raro, produz o temor destrutivo. O aperfeiçoamento suave e persuasivo gera sempre o amor edificante.
A ignorância necessita de muito esforço e sacrifício para deixar suas presas.
Quem se consagre ao mister de auxiliar deve dispor-se a sofrer.
O exemplo é a força mais contagiosa do mundo. Por esta razão, quem conserve hábitos dignos, quem se devote ao dever bem cumprido, quem fale ou escreva para o bem, combate a ignorância na posição de soldado legítimo do progresso.
Semelhantes benefícios, no entanto, precisam da sagrada iniciação com o ato de alfabetizar.
Ensinar a ler e elevar o padrão mental de quem lê constituem obras veneráveis de caridade.
Descerremos a espessa cortina de sombras que retém o espírito – ninfa divina – no casulo da inércia.
Os que trabalham em favor das garantias públicas, se quiserem alcançar, efetivamente, as realizações a que se propõem, não podem esquecer, em tempo algum, a instrução e a educação.
É por elas e com elas que as nações sobrevivem no turbilhão dos acontecimentos que agitam os séculos. À claridade que despendem, extinguem-se os pruridos de hegemonia que desencadeiam os conflitos civis e internacionais, fenece a agressão, desaparece o ódio, apaga-se o incêndio da revolta.
Depois da morte, reconhecemos que todas as atividades do homem, por mais nobres, terão sido vãs, ou, mesma cinza niveladora se o objetivo de aperfeiçoamento espiritual não foi procurado.
Pela conquista do ouro, quase sempre acordamos velhos monstros do egoísmo que jazem adormecidos dentro da alma.
Pela ascensão ao poder político, não raro, a massa enlouquece no delírio da vaidade.
Pelo abuso nos prazeres físicos, frequentemente o homem se equipara ao bruto.
Sem a escola, somente liberamos os instintos inferiores da personalidade ou da multidão, quando pretendemos libertar-lhes a consciência.
Educando e educando-se, o espírito penetra a essência da vida, compreende a lei do uso e elege o equilíbrio por norma de suas menores manifestações.
Grande é a tarefa do pão, que gera o reconhecimento e a simpatia; entretanto, muito maior é o ministério do abecedário, que opera o divino milagre da luz, estabelecendo a comunhão magnética entre a inteligência do aprendiz de hoje e a mente do instrutor que viveu há milênios.
Cultura e, sobretudo, esclarecimento, são armas pacíficas contra a discórdia.
Abramos escolas e o canhão se recolherá ao museu.
Se cada criatura que sabe ler alfabetizasse uma só das outras que desconhecem a sublime função do livro, a regeneração do mundo concretizar-se-ia em breve tempo.
Jesus desempenhou o mais alto apostolado da Terra sem uma cátedra de academia, mas não se projetou nos séculos sem as letras sagradas do Evangelho.
É preciso ler para saber pensar e compreender.
Por esta razão expressiva, o Cristo, que consolou almas aflitas e curou corpos doentes, que patrocinou a causa dos sofredores e construiu caminhos para a salvação das almas nos continentes infinitos da vida, não se afirmou como sendo restaurador ou médico, advogado ou engenheiro, mas aceitou o título de Mestre e nele se firmou, por universal consagração.
Fortaleçamos a escola, pois.
 

(Do livro "Falando à Terra", pelo Espírito Demétrio Nunes Ribeiro, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
Imagem "Chalkboard" - Domínio Público
 

Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!

domingo, outubro 24, 2010

NÃO TEMA - André Luiz

"Não desfaleça na prova que a vida lhe trouxe. A Terra é um educandário em cujas lições somos todos alunos e examinadores uns dos outros...."


"Não tema, creia somente" - diz o Senhor.
Creia na harmonia, na justiça, na verdade, no bem... Somos livres, sob a proteção de leis vigilantes.
Deus não se ausenta.
Por isso, quanto nos aconteça é sempre o melhor do que nos mostremos capazes de receber.
Em muitas ocasiões a enfermidade inesperada no corpo é apoio antecipado às necessidade da alma; a afeição que nos deixa é amputação no mundo afetivo para que possamos sobreviver naquilo que estejamos fazendo de mais útil; o desejo contrariado é providência contra perigo invisível; a inibição orgânica é recurso para a condensação de nossas energias em auxílio à realização de tarefa determinada; o prejuízo é comunicado prévio para que não se caia em débitos insolvíveis; a penúria material é desafio a que nos levantemos para o trabalho.
Não desfaleça na prova que a vida lhe trouxe.
A Terra é um educandário em cujas lições somos todos alunos e examinadores uns dos outros.
Hoje é possível esteja sofrendo o cerco de numerosos problemas, entretanto, se você atende às instruções do amor, que nos traçam caminho certo entre as margens da humildade e do serviço, encontrará você o rumo exato de todas as soluções.
Para isso, porém, é necessário que você não permaneça no canto da inércia, colecionando pedras e espinhos que lhe pesem no coração ou lhe firam a alma.
Esqueça tudo o que foi tristeza ou desequilíbrio e entre no sistema de ação edificante que nos reforma o destino.
Todos os que lutaram e venceram, todos os que tombaram na sombra e se reergueram para a luz, sofrendo, lutando, construindo e renovando, nunca deixaram de trabalhar.
 

(Do livro "Astronautas do Além", pelo Espírito André Luiz, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
Imagem "Linus/Charlie Brown" (Peanuts), by Childhood Memories
 

Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!

sábado, outubro 23, 2010

TEMPERAMENTO - Emmanuel




"Asseguramos a tranqüilidade dos que nos cercam, no plano exterior, e, simultaneamente, acumulamos nuvens de pensamentos obsessivos que terminam suscitando pesadelos dentro de casa..."


TEMA: AUTOCONTROLE
Somos cuidadosos, salvaguardando o clima doméstico. Dispositivos de alarme, faxinas, inseticidas, engenhos de proteção e limpeza.
No entanto, raros de nós se acautelam contra o inimigo que se nos instala no próprio ser, sob os nomes de canseira, nervosismo, angústia ou preocupação.
Asseguramos a tranqüilidade dos que nos cercam, multiplicando recursos de segurança e higiene, no plano exterior, e, simultaneamente, acumulamos nuvens de pensamentos obsessivos que terminam suscitando pesadelos dentro de casa...
Muitas vezes, desapontados conosco mesmos, à face dos estragos estabelecidos por nossa invigilância, recorremos a tranquilizantes diversos, tentando situar a impulsividade que nos é própria no quadro das moléstias nervosas, no pressuposto de inocentar-nos.
Sem dúvidas não podemos subestimar o poder da mente sobre o campo físico em que se apóia. Se acalentarmos a irritação sistemática, é natural que os choques do espírito atrabiliário alcancem corpo sensível, descerrando brechas à enfermidade.
Nesse caso, é preciso rogar por socorro ao remédio. Ainda assim, é imperioso nos decidamos ao difícil entendimento do autodomínio.
No que concerne a temperamento, é possível receber as melhores instruções e receitas de calma; entretanto, em última análise, a providência decisiva pertence a nós mesmos.
Ninguém consegue penetrar nos redutos de nossa alma, a fim de guarnece-la com barricadas e trancas.
Queiramos ou não, somos senhores de nosso reino mental.
Por muito nos achemos hoje encarcerados, do ponto de vista de superfície, nas conseqüências do passado, pelas ações infelizes em nossa estrada de ontem, somos livres, na esfera íntima, para controlar e educar o nosso modo de ser. Não nos esqueçamos de que fomos colocados, no campo da vida, com o objetivo supremo de nosso rendimento máximo para o bem comum.
Saibamos enfrentar os nossos problemas como sejam e como venham, opondo-lhes as faculdades de trabalho e de estudo que somos portadores. Nem explosão pelas tempestades magnéticas da cólera e nem fuga pela tangente do desculpismo.
Conter-nos.
Governar-nos.
Aqui e além, estamos chamados a conviver com os outros, mas viveremos em nós estruturando os próprios destinos, na pauta de nossa vontade, porque a vida, em nome de Deus, criou em cada um de nós um mundo por si.

(Do livro "Encontro Marcado", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/


Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família  

 

Imagens combinadas:
"Sea Waves" (Wallpaper) | "Mediatation" (by Stirner)
"Fenetre 1299" tube by Guismo
Loop musical: Barcarolle Fountain (Unknown)
Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
A Internet não é mar sem dono. Apesar das investidas do mal e do desrespeito de alguns, ela se constitui do trabalho de amor e abnegação de muitos, sob a direção e vigilância do Cristo.
Vamos respeitar, para sermos respeitados!
Gratos pela fraterna consideração.
Instituto André Luiz     


sexta-feira, outubro 22, 2010

A GÊNESE DA ALMA - Cairbar Schutel


 "Todas as almas têm a mesma origem, e são destinadas ao mesmo fim; a todos o Supremo Senhor proporciona os mesmos meios de progresso, a mesma luz, o mesmo Amor...."





(Texto para estudo em grupo. Se houver interesse, buscar nos livros citados por Cairbar - "Evolução Anímica", de Gabriel Delanne, "O Livro dos Espíritos" e "A Gênese", de Allan Kardec, - os capítulos que abordam o assunto em questão. Não existindo grupo, o estudo pode ser feito a sós.)

REVENDO O PASSADO - Todas as almas têm a mesma origem
- Não é sem um sadio orgulho que admiro as florestas por onde passei, as lutas que enfrentei, as lágrimas que derramei! Não é sem pesar que conto o tempo que perdi na inércia, abrasado pelo fogo das paixões más; não é sem gratidão que me elevo ao Senhor, pedindo-lhe prêmios para aqueles que foram os guias da minha alma, os mestres da minha vida, o lenitivo nas minhas aflições! Cada corpo por que passei, como as contas de um colar presas pelo mesmo fio, entoa o cântico eterno com que louvo o meu Criador, pelo amparo com que me cercou, pela vida que me concedeu!
"Todas as almas têm a mesma origem, e são destinadas ao mesmo fim; a todos o Supremo Senhor proporciona os mesmos meios de progresso, a mesma luz, o mesmo Amor".
O cão é sempre cão, como o asno é sempre asno, mas o Espírito que anima aqueles corpos vêm de longe e destina-se às esferas elevadas onde reina a felicidade; tudo tem um alvo, e acreditar que Deus criou seres inteligentes sem futuro, seria blasfemar contra a sua bondade e justiça! Estudai a inteligência e a reflexão do cão, o seu amor-próprio, a sua linguagem, o amor pelo seu dono, os seus atos de verdadeiro heroísmo, e negai, se fordes capazes, que aquele corpo inferior encerra um Espírito, uma alma que pensa, que sente, que quer e que não quer, que ama! Percorrei toda a escala zoológica, penetrai com espírito investigador todos os animais que formam os seres inferiores da Criação e vereis ao lado do instinto que os movimenta, a inteligência desabrochando como prêmio dos seus sofrimentos! A Revelação Espírita soluciona o problema da alma do animal, ao mesmo tempo que esclarece a Gênese da Alma. Para estes estudos que vamos fazer, muito nos valeu a interessante obra Evolução Anímica, de Gabriel Delanne, obra que recomendamos à atenção dos leitores e que está de pleno acordo com o O Livro dos Espíritos e A Gênese, de Allan Kardec, extraordinários missionários que enriqueceram a Ciência com livros de real valor, não só para resolver a questão de que tratamos, como também para dar a conhecer a causa dos fenômenos em geral, da memória, do inconsciente psíquico, do futuro das almas. Felizes os que aproveitaram o seu tempo, aproximando os lábios sequiosos da taça da Revelação e beberem a água da sabedoria, para se esclarecerem e poderem ver o passado; apoderarem-se do presente e vislumbrarem o futuro que lhes acena com as magnificências da Vida Imortal!

O BERÇO DA ALMA - Donde viria o homem?
Em que tempos nasceu, em que plagas, chorou pela primeira vez?
Onde cresceu? Onde estudou? Onde aprendeu o que sabe?
Vejo homens de fronte erguida para o alto, vejo outros curvados em busca dos tesouros da Terra; vejo bons, vejo maus; uns inteligentes, outros estúpidos; uns santos, outros diabos; vejo sãos, vejo enfermos; bonitos e feios; pergunto-lhes donde vieram, quem são e para onde vão, mas nenhum deles me responde!
Mas eu sei que vieram de muito longe, porque trazem no seu físico os traços indeléveis da animalidade e sua alma reflete os instintos dos seres inferiores da criação!
Por mais que o homem se mascare, por mais polido que se mostre, por mais superior que se diga, nunca enganará a visão penetrante do Espírito, que sonda as profundezas da Terra e esquadrinha os refolhos do coração!
Se estudarmos com atenção a alma humana, e lhe remontarmos a origem, veremos o homem desaparecer da Humanidade, e só poderemos encontrar novamente as suas pegadas, deixando o reino hominal e entrando no reino animal, infância espiritual de todos os sábios e ignorantes, de todos os ricos e pobres, de todos os bons e maus, de todos os grandes e pequenos que vagueiam neste mundo de Deus!
Todos nós pagamos o nosso tributo ao reino inferior para chegarmos ao reino humano.
Ninguém adquire, sem trabalho e sem esforços, certa soma de bem estar, por menor que seja, nem certo grau de superioridade.
A lei inexorável do destino, que nos leva para estados cada vez melhores, obriga-nos à luta, e a luta não se faz sem dores e sem trabalhos, que nos garantem o mérito das nossas ações.
"Será humilhação para os grandes gênios, o terem sido fetos informes nas entranhas maternas?" - pergunta um elevado Espírito numa mensagem que transmitiu para colaboração de O Livro dos Espíritos.
E nós com ele respondemos: "Não, se alguma coisa deve humilhar o homem é a sua inferioridade perante Deus, a sua incapacidade para sondar a profundeza dos seus desígnios e a sabedoria das leis que regem a harmonia do Universo".
A alma não podia deixar de ter o seu começo, o seu nascimento, no reino animal, nos seres da criação, onde passou por todas as transformações indispensáveis ao seu progresso; onde evoluiu, chorando ali, trabalhando acolá, brincando além, para após essas alternativas de tristezas, de gemidos, de lutas e de alegrias, despontar na Humanidade, onde mediante o seu progresso, mais esclarecida e dotada de outros atributos prepara o glorioso surto de gênio para a posse da Vida na Imortalidade!
 

(Do livro "Gênese da Alma", caps. VII e VIII, por Cairbar Schutel, 1924)

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
Imagem: "A GÊNESE DA ALMA"

Arte Digital Combinada: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!

quinta-feira, outubro 21, 2010

OFICINAS DE ASSISTÊNCIA - Augusto Cezar


"Somente os que aprendem a trabalhar e a servir, com esquecimento de si mesmos, acham-se no rumo exato da felicidade real...

E porque nós outros – um grupo de rapazes – nos acercamos do Mentor, indagando que opinião era a dele sobre as oficinas de assistência aos necessitados, nas realizações cristãs, ele nos respondeu cortesmente:
- O assunto é do maior interesse. A propósito, desejo contar-lhes a experiência de um companheiro. Um amigo, que foi batista na Terra, chegou à Vida Espiritual com grande prestígio pelos serviços prestados à Causa do Senhor. Conduzido por devotados benfeitores à grande cidade da Vida Maior, passou a visitar os setores de trabalho que o empolgavam. Tomando a companhia de um professor, entrou a movimentar-se.
Na sequência de suas excursões, viu-se diante de vasto sanatório, em cujo interior e em todas as dependências se notava tremenda algazarra. Impropérios, acusações mútuas, insultos e rixas. A balbúrdia era enorme.
Impressionados, ele e o acompanhante, perguntaram a um dos diretores da instituição se ali estava algum setor da zona infernal, ao que o interpelado replicou humildemente:
- Sim, a nossa casa pode ser considerada uma região de inferno, onde alguns de nós, irmãos acordados para a vida, devemos treinar abnegação e tolerância.
Nosso amigo inquiriu:
- Poderá nos informar se aqui vivem alguns batistas?
- Muitos, foi a resposta.
E o diálogo prosseguiu:
- E presbiterianos?
- Grande quantidade.
- E católicos?
- Número imenso.
- E luteranos de outras interpretações?
- Igualmente muitos.
- E espíritas?
- Legião incalculável.
Nosso companheiro considerou:
- É uma lástima! E como se comportam na comunidade?
- Infelizmente – esclareceu o diretor – os religiosos que se acham aqui são espíritos cristalizados nos enganos que abraçaram. Foram, todos eles, homens e mulheres, habitualmente discutidores e intimamente revoltados. Agarrados aos próprios pontos de vista, são rebeldes, indiferentes, vaidosos e intolerantes. Viveram no mundo físico em teorias e anátemas, mergulhados em preguiça mental, a ponto de muitos deles não aceitarem a realidade da vida espiritual em que se encontram...
- E quando estarão libertos de tanta cegueira?
O diretor explicou:
- Quando demonstrarem a renovação espiritual precisa, a fim de merecerem o privilégio de aprender a servir.
Indiscutivelmente, os visitantes saíram dali desolados e depois de alguns quilômetros surpreenderam grande colônia espiritual, de cujo interior se irradiavam luz e harmonia.
Pararam observando...
Em seguida solicitaram a um dos guardiões da porta, a presença de alguém que lhes pudesse prestar os informes que julgavam precisos.
Veio um diretor e repetiram a indagação sobre a natureza e finalidade daquele instituto.
O amigo respondeu:
- Aqui somos todos uma só família; todos os que residem aqui são aqueles que acreditaram em Jesus e seguiam-lhe os passos, trabalhando e servindo, por amor aos semelhantes. Não há denominações religiosas que nos diferenciam, até porque temos conosco muitos ateus que se consagraram espontaneamente ao bem do próximo, ignorando que estavam acompanhando o Divino Mestre. A prestação de serviço aos outros, sem idéias de recompensa, nos proporcionou a felicidade de estarmos todos juntos em Cristo.
Foi então que compreendi melhor o valor das oficinas de assistência aos necessitados. Aí, nesses recantos abençoados, é possível estudar as Lições do Senhor e segui-lo verdadeiramente no rumo das alegrias imperecíveis.
Somente os que aprendem a trabalhar e a servir, com esquecimento de si mesmos, acham-se no rumo exato da felicidade real, de vez que nada valem as preciosas argumentações vazias de boas obras, porque, sem as realizações do amor ao próximo, não teremos senão a alternativa de tudo recomeçar, aprendendo, por fim, a fazer o melhor de nós e de nossa vida, para que possamos justificar o privilégio de conhecer...
 

(Do livro "Fotos da Vida", pelo Espírito Augusto Cezar, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
Imagem "Not Despair" - Domínio Público
 

Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!

quarta-feira, outubro 20, 2010

A F E T O - Albino Teixeira



"Tivesse chegado um pouco mais cedo... – pensas, entristecido..."

Sentes inclinação afetiva por determinada pessoa...
No entanto, observas que esse alguém já assumiu compromissos em outros caminhos.
Sofres e te angustias.
Tivesses chegado um pouco mais cedo... – pensas, entristecido.
Aceita, porém, as determinações da vida.
Leis desconhecidas agiram em teu benefício.
Nem sempre poderás satisfazer aos teus caprichos sem agravo da própria situação espiritual.
Vive a vida que tens, aprendendo a amar aqueles que te amam.
Cada criatura gravita na órbita das necessidades que lhe são próprias.
Afeição, quando não se tem, é também algo que se pode construir.
Deixa o curso dos acontecimentos correr naturalmente, porquanto Deus, em fazendo sempre o melhor, te preservou de sofrimentos que não tolerarias...
 

(Do livro "Fé", pelo Espírito Albino Teixeira, Francisco Cândido Xavier, Carlos Bacelli)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família   
Imagem "Rejection" - Domínio Público


Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!

Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!

terça-feira, outubro 19, 2010

A LENDA DA ÁRVORE - Neio Lúcio


"Meu Deus, tudo é belo no mundo; todavia, onde repousarei?...."

No princípio do mundo, quando os vários reinos da Natureza já se achavam apaziguados e enquanto o ouro e o ferro repousavam no subsolo, o homem, os animais de grande porte, os passarinhos, as borboletas, as ervas e as águas viviam na superfície da Terra... E o Supremo Senhor, notando que os serviços planetários se desdobravam regularmente, chamou-os ao seu Trono de Luz, a fim de ouvi-los.
A importante audiência do Todo-Poderoso começou pelo Homem, que se aproximou do Altíssimo e informou:
— Meu Pai, o globo terrestre é nossa gloriosa oficina. Minha esposa, tanto quanto eu, se sente muito feliz; entretanto, experimentamos falta de alguém que nos faça companhia, em torno do lar, e nos auxilie a criar os filhinhos.
O Todo-Misericordioso mandou anotar a referência do Homem e continuou a ouvir as outras criaturas.
Veio o Boi e falou:
— Senhor, estou muito bem; contudo, vagueio sem descanso durante as horas de sol. Grande é a minha fadiga e a resistência cada vez menor...
Veio o Cavalo e reclamou:
— Eu também, Grande Rei, sinto aflitivo calor cada dia...
Aproximou-se a Corça e rogou:
— Poderoso, estou exposta à perseguição de toda gente. Não terei a graça de um ser amigo que me proteja e defenda?
Logo após, surgiu gracioso passarinho e suplicou:
— Celeste Monarca, recebi a bênção da vida, mas não tenho recursos para fazer meu ninho. Nas pastagens rasteiras, não posso construir a casa...
Adiantou-se a Borboleta e implorou:
— Meu Deus, tudo é belo no mundo; todavia, onde repousarei?
Em último lugar, chegou o Rio e disse:
— Grande Senhor, venho cumprindo os meus deveres na Terra, escrupulosamente, mas preciso de alguém que me ajude a conservar as águas...
O Supremo Soberano ficou pensativo e prometeu providenciar.
No dia imediato, toda a Terra apareceu diferente.
As árvores robustas e acolhedoras haviam surgido, representando a sublime resposta de Deus...
 

(Do livro "Alvorada Cristã", 40, pelo Espírito Neio Lúcio, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/       
      
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família      
 

Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.
TAMBÉM ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!

Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna consideração!

segunda-feira, outubro 18, 2010

S A Ú D E - Joaquim Murtinho

"Todos os sentimentos que nos ponham em desarmonia com o ambiente onde fomos chamados a viver, geram emoções que desorganizam não só as colônias celulares do corpo físico, mas também o tecido sutil da alma, agravando a anarquia do psiquismo...."



Se o homem compreendesse que a saúde do corpo é reflexo da harmonia espiritual, e se pudesse abranger a complexidade dos fenômenos íntimos que o aguardam além da morte, certo se consagraria à vida simples, com o trabalho ativo e a fraternidade legitima por normas de verdadeira felicidade.
A escravização aos sintomas e aos remédios não passa, na maioria das ocasiões, de fruto dos desequilíbrios a que nos impusemos.
Quanto maior o desvio, mais dispendioso o esforço de recuperação. Assim, também, cresce o número das enfermidades à proporção que se nos multiplicam os desacertos, e, exacerbadas as doenças, tornam-se cada vez mais difíceis e complicados os processos de tratamento, levando milhões de criaturas a se algemarem a preocupações e atividades que adiam, indefinidamente, a verdadeira obra de educação que o mundo necessita.
O homem é inquilino da carne, com obrigações naturais de preservação e defesa do patrimônio que temporariamente usufrui.
Não se compreende que uma pessoa instruída amontoe lixo e lama, ou crie insetos patogênicos no próprio âmbito doméstico...
Existe, no entanto, muita gente de boa leitura e de hábitos respeitáveis que permite a entrada em si, de minuto a minuto, de tóxicos variados, como a cólera e a irritação, dando pasto a pensamentos aviltantes cujos efeitos por muito tempo se fazem sentir na vida diária.*
Sirvamo-nos deste símbolo, para estender-nos em mais simples considerações. Se sabemos imprescindível a higiene interna da casa, por que não movermos o espanador da atividade benéfica, desmanchando as teias escuras das idéias tristes? Por que não fazer ato salutar do uso da água pura, em vasta escala, beneficiando os mais íntimos escaninhos do edifício celular e atendendo igualmente ao banho diário, no escrúpulo do asseio? Se nos desvelamos em conservar o domicílio suficientemente arejado, por que não respirar, a longos haustos, o oxigênio tão puro quanto possível, de modo a facilitar a vida dos pulmões?
Quem construa uma habitação, cogita, não somente bases sólidas, que a suportem, senão da orientação, de tal jeito que a luz do sol a envolva e penetre profundamente; jamais voltaria esse alguém a situar o ambiente doméstico numa caverna de troglodita.
Analogamente, deve o homem assentar fundamentos morais seguros, que lhe garantam a verdadeira felicidade, colocando-se, no quadro social onde vive, de frente voltada para os ideais luminosos e santificantes, de modo que a divina inspiração lhe inunde as profundezas da alma.
Frequentemente a moradia das pessoas cuidadosas e educadas se exorna, em seu derredor, de plantas e de flores que encantam o transeunte, convidando-o à contemplação repousante e aos bons pensamentos.
Por que não multiplicar em torno de nós os gestos de gentileza e de solidariedade, que simbolizam as flores do coração?
Ninguém é tentado a descansar ou a edificar-se em recintos empedrados ou espinhosos.
Assim também, a palavra agradável que proferimos ou recebemos, as manifestações de simpatia, as atitudes fraternais e a compreensão sempre disposta a auxiliar, constituem recursos medicamentosos dos mais eficientes, porque a saúde, na essência, é harmonia de vibrações.
Quando nossa alma se encontra realmente tranqüila, o veículo que lhe obedece está em paz.
A mente aflita despede raios de energia desordenada que se precipitam sobre os órgãos à guisa de dardos ferinos, de consequências deploráveis para as funções orgânicas.
O homem comumente apenas registra efeitos, sem consignar as causas profundas.
E que dizer das paixões insopitadas, das enormes crises de ódio e de ciúme, dos martírios ocultos do remorso, que rasgam feridas e semeiam padecimentos inomináveis na delicada constituição da alma?
Que dizer relativamente à hórrida multidão dos pensamentos agressivos duma razão desorientada, os quais tanto malefício trazem, não só ao indivíduo, mas, igualmente, aos que se achem com ele sintonizados?

O nosso lar de curas na vida espiritual vive repleto de enfermos desencarnados. Desencarnados embora, revelam psicoses de trato difícil.
A gravitação é lei universal, e o pensamento ainda é matéria em fase diferentes daquelas que nos são habituais. Quando o centro de interesses da alma permanece na Terra, embalde se lhe indicará o caminha das alturas.
Caracteriza-se a mente também, por peso específico, e é na própria massa do Planeta que o homem enrodilhado em pensamentos inferiores se demorará, depois da morte, no serviço de purificação.
Os instrutores religiosos, mais do que doutrinadores, são médicos do espírito que raramente ouvimos com a devida atenção, enquanto na carne.
Os ensinamentos da fé constituem receituário permanente para a cura positiva das antigas enfermidades que acompanham a alma, século após século.
Todos os sentimentos que nos ponham em desarmonia com o ambiente, onde fomos chamados a viver, geram emoções que desorganizam, não só as colônias celulares do corpo físico, mas também o tecido sutil da alma, agravando a anarquia do psiquismo.
Qualquer criatura, conscientemente ou não, mobiliza as faculdades magnéticas que lhe são peculiares nas atividades do meio em que vive. Atrai e repele. Do modo pelo qual se utiliza de semelhantes forças depende, em grande parte, a conservação dos fatores naturais de saúde.
O espírito rebelde ou impulsivo que foge às necessidades de adaptação, assemelha-se a um molinete elétrico, armado de pontas, cuja energia carrega e, simultaneamente, repele as moléculas do ar ambiente; assim, esse espírito cria em torno de si um campo magnético sem dúvida adverso, o qual, a seu turno, há de repeli-lo, precipitando-o numa “roda-viva” por ele mesmo forjada.
Transformando-se em núcleo de correntes irregulares, a mente perturbada emite linhas de força, que interferirão como tóxicos invisíveis sobre o sistema endocrínico, comprometendo-se a normalidade das funções.
Mas não são somente a hipófise, a tireóide ou as cápsulas supra-renais as únicas vítimas da viciação. Múltiplas doenças surgem para a infelicidade do espírito desavisado que as invoca. Moléstias como o aborto; a encefalite letárgica, a esplenite, a apoplexia cerebral, a loucura, a nevralgia, a tuberculose, a coréia, a epilepsia, a paralisia, as afecções do coração, as úlceras gástricas e as duodenais, a cirrose, a icterícia, a histeria e todas as formas de câncer podem nascer dos desequilíbrios do pensamento.
Em muitos casos, são inúteis quaisquer recursos medicamentosos, porquanto só a modificação do movimento vibratório da mente, à base de ondas simpáticas, poderá oferecer ao doente as necessárias condições de harmonia.
Geralmente, a desencarnação prematura é o resultado do longo duelo vivido pela alma invigilante; esses conflitos prosseguem na profundeza da consciência, dificultando a ligação entre a alma e os poderes restauradores que governam a vida.
A extrema vibratilidade da alma produz estados de hipersensibilidade, os quais, em muitas circunstâncias, se fazem seguir de verdadeiros desastres organopsíquicos.
O pensamento, qualquer que seja a sua natureza, é uma energia, tendo, conseguintemente, seus efeitos.
Se o homem cultivasse a cautela, selecionando inclinações e reconhecendo o caráter positivo das leis morais, outras condições, menos dolorosas e mais elevadas, lhe presidiriam à evolução.
É imprescindível, porém, que a experiência nos instrua individualmente. Cada qual em seu roteiro, em sua prova, em sua lição.
Com o tempo aprenderemos que se pode considerar o corpo como o “prolongamento do espírito”, e aceitaremos no Evangelho do Cristo o melhor tratado de imunologia contra todas as espécies de enfermidade.
Até alcançarmos, no entanto, esse período áureo da existência na Terra, continuemos estudando, trabalhando e esperando...
 

(Do livro "Falando à Terra", pelo Espírito Joaquim Murtinho - Francisco Cândido Xavier/Espíritos Diversos)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html
 

* Original: "Existe, no entanto, muita gente de boa leitura e de hábitos respeitáveis que não se lhe dá atochar dos mais vários tóxicos a residência corpórea e que não acha mal no libertar e cólera e a irritação, de minuto a minuto, dando pasto a pensamentos aviltantes, cujos efeitos por muito tempo se fazem sentir na vida diária." (Parágrafo confuso - Nota nossa).

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/

   
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família      
 

AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.     
Imagem "Leave-me Alone" by Jocker84 (Deviant Art)
Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)

ROGAMOS ENCARECIDAMENTE NÃO RETIRAR OS CRÉDITOS DAS IMAGENS!
Trabalhamos as imagens com muito carinho para vocês, e a retirada dos créditos, para republicar a imagem "limpa" em OUTROS SITES E BLOGS, além de desrespeitar nosso trabalho e o trabalho alheio, demonstra absoluta falta de caráter, incompatível com os postulados espíritas.
Quem ama, respeita. A Internet não é mar sem dono.
Gratos pela fraterna atenção.

domingo, outubro 17, 2010

NO RUMO DO PORVIR - Nina Arueira

"É doce marchar no clima abençoado de companheiros que nos entendam, mas, se estiveres sozinho, avança mesmo assim. Quem segue com Jesus, pode conhecer a solidão, jamais o abandono...."







Reúne os grilhões que te encadeiam à tristeza ou ao pessimismo e arroja-os ao braseiro do amor.
Deixa que o fogo da fraternidade extermine em teu mundo íntimo as recordações em torno dos golpes que te feriram, das palavras que te laceraram o coração...
Lembra-te das flores que desabrocham sobre as ruínas.
Recorda as árvores que se erguem vitoriosas sobre o espinheiro.
Elas perfumam o pântano e procuram o céu.
Há pessoas que conservam da vida somente as reminiscências amargas, solidificando as cadeias da aflição nos próprios pulsos, como se devêssemos transportar conosco o cesto de lixo que a higiene pública determina seja lançado ao esquecimento.
Quem acredita no bem e confia-se ao mal é semelhante ao pássaro que, conscientemente, mutilasse as próprias asas.
Acende a lâmpada de teu coração e segue em frente...
Os que caíram nas sombras reerguer-se-ão aos teus sinais.
Os que tombaram fatigados ressuscitarão, à claridade de tua, esperança.
Não receies.
Não te perturbes.
Não desanimes.
É doce marchar no clima abençoado de companheiros que nos entendam, mas, se estiveres sozinho, avança mesmo assim.
Quem segue com Jesus, pode conhecer a solidão, jamais o abandono.
O ideal do bem é a tua força.
Serve a todos e a vitória começará em ti mesmo.
Para que a incompreensão se entrincheire em forma de mentiroso poder, quase sempre,é necessário que milhões de homens se aniquilem uns ao outros, mas que o amor fosse trazido ao trono dos corações humanos, bastou o sacrifício de Um Só.
Sigamos com Ele, nosso Mestre e Senhor, e alcançaremos a Alvorada Divina da Eterna Sublimação.
 

(Do livro "Mãos Marcadas", pelo Espírito Nina Arueira - Francisco Cândido Xavier/Autores Diversos)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/

   
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família      

 
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.     
Imagem "The Gate" de Christopher Vacher
http://www.vacher.com/
Imagem de Jesus - psp tube by Márcio (mc1996)
Arte Digital: Lori (Instituto André Luiz)

sábado, outubro 16, 2010

A Fênix


A Fênix é um pássaro da mitologia grega que quando morria entrava em auto-combustão e passado algum tempo renascia das próprias cinzas. Outra característica da Fênix é sua força que a faz transportar em vôo cargas muito pesadas, havendo lendas nas quais chega a carregar até elefantes.
A Fênix, o mais belo de todos os animais fabulosos, simbolizava a esperança e a continuidade da vida após a morte. Revestida de penas vermelhas e douradas, as cores do Sol nascente, possuía uma voz melodiosa que se tornava triste quando a morte se aproximava. A impressão que a sua beleza e tristeza causava em outros animais, chegava a provocar a morte deles.


Fonte: wikipedia


Nota do Gotas no Oceano

Todos os dias carregamos cargas que aos olhos de muitos, seria impossível carregar...  sejamos como "A Fênix" que apesar de sua fragilidade aparente, renasce das cinzas a cada ciclo.

O A M O R - João de Brito

" O Amor é o clima do Universo, é a religião da vida, a base do estímulo e a força da Criação.
Ao seu influxo, as vidas se agrupam, sublimando-se para a imortalidade....
"


  



O Amor, sublime impulso de Deus, é a energia que move os mundos:
Tudo cria, tudo transforma, tudo eleva.
Palpita em todas as criaturas.
Alimenta todas as ações.
O ódio é o Amor que se envenena.
A paixão é o Amor que se incendeia.
O egoísmo é o Amor que se concentra em si mesmo.
O ciúme é o Amor que se dilacera.
A revolta é o Amor que se transvia.
O orgulho é o Amor que enlouquece.
A discórdia é o Amor que divide.
A vaidade é o Amor que ilude.
A avareza é o Amor que se encarcera.
O vício é o Amor que se embrutece.
A crueldade é o Amor que tiraniza.
O fanatismo é o Amor que petrifica.
A fraternidade é o Amor que se expande.
A bondade é o Amor que se desenvolve.
O carinho é o Amor que se enflora.
A dedicação é o Amor que se estende.
O trabalho digno é o Amor que aprimora.
A experiência é o Amor que amadurece.
A renúncia é o Amor que se ilumina.
O sacrifício é o Amor que se santifica.
O Amor é o clima do Universo.
É a religião da vida, a base do estímulo e a força da Criação.
Ao seu influxo, as vidas se agrupam, sublimando-se para a imortalidade.
Nesse ou naquele recanto isolado, quando se lhe retire a influência, reina sempre o caos.
Com ele, tudo se aclara.
Longe dele, a sombra se coagula e prevalece.
Em suma, o bem é o Amor que se desdobra, em busca da Perfeição no Infinito, segundo os Propósitos Divinos; e o mal é, simplesmente, o Amor fora da Lei.
 

(Do livro "Falando à Terra", pelo Espírito João de Brito - Francisco Cândido Xavier/Autores Diversos)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html

Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/
http://br.groups.yahoo.com/group/instituto_andreluiz/
http://institutoandreluiz.blogspot.com/

   
 
Campanha: 2010 - Evangelizando Corações
ROTEIRO SEMANAL:      
1) 2010 - Evangelizando Corações: Crianças
2) 2010 - Evangelizando Corações: Jovens
3) 2010 - Evangelizando Corações: Adultos
4) 2010 - Evangelizando Corações: Passado
5) 2010 - Evangelizando Corações: Presente
6) 2010 - Evangelizando Corações: Futuro
7) 2010 - Evangelizando Corações: Família      

 
AO REPASSAR/REPUBLICAR, FAVOR CONSERVAR OS CRÉDITOS.     

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...