QUER GANHAR DINHEIRO?

quinta-feira, agosto 09, 2012

Realizando Sonhos

Brincar de Viver

Precisamos de Ajuda

Preenchendo o Vazio

Vencendo as Contrariedades

Ser Pai

Falando com Deus

Transformando Revoltas

Brisa de Paz e Esperança

O Consolador

Janela para a Vida

Oceano de Amor

A Dimensão do Sofrimento

Nosso Trabalho

Desatando os Nós

Precisamos de Gente

Amar a si Próprio

A Família que Precisamos

Uma Oficina chamada Família

Um encontro com você mesmo

"Para ser feliz"

sexta-feira, julho 13, 2012

Eυ є мίŋђαѕ ļємвrαŋçαѕ ...

O Mundo da Mentira

Há realidades difíceis de suportar. Há situações tão dolorosas e tão irreais, embora cruelmente reais, que certas pessoas preferem negá-las, como se com isso pudessem apagar sua existência.
E para fugir desses punhais que rasgam a alma com tanta violência é que muitos preferem se refugiar num mundo invisível, sob uma redoma de proteção que as impedem de ver de perto e enfrentar o que tanto faz mal.
Essas pessoas, ao querer libertar-se de um peso, tornam-se escravas da própria dor. Sem justificativas, justificam-se na recusa da cura, que é o encarar a realidade e vê-la de maneira nova e diferente.
Essas pessoas, julgadas doentes, loucas e insanas são apenas uma pequena porcentagem de um mundo onde negar a realidade é a coisa mais banal que existe. Viver no mundo da mentira não é apenas ter um comportamento exclusivo dos que julgamos loucos.
Vive na mentira quem não aceita o fim de qualquer situação: amores que se desgastaram, filhos que cresceram, uma doença que chegou sem avisar, alguém que foi embora, escolhas que não aprovamos e todas essas pequeninas coisas do dia-a-dia que, pequenas, fazem parte da nossa vida.
Chorar e ficar calado num canto não muda nada do que vivemos, a não ser nos deixar à parte da vida que continua a correr do lado de fora. Fazer-se de cego e surdo não modifica a realidade do que não podemos controlar, nem o que os outros pensam e sentem.
Poderemos evitar os espelhos por algum tempo, mas não os evitaremos a vida toda.
Melhor que ignorar a realidade que nos machuca é pegar o que sobra dela e construir um novo mundo ou uma nova maneira de viver.
Se a chuva nos pega de surpresa, que então nos molhe completamente, que o sol nos seque, que o frio não nos impeça de sair de casa, que o calor não nos impeça de dormir, que a dor doa e parta e que a vida seja inteira, completa e real!


Fonte:  http://mensagensdiarias.com.br

Falta de Fé - Reflexão

sábado, junho 16, 2012

O sapo e a rosa

Era uma vez uma rosa muito bonita, que se sentia envaidecida ao saber que era a mais linda do jardim. Mas começou a perceber que as pessoas somente a observavam de longe. Acabou se dando conta de que, ao seu lado, sempre havia um sapo e por essa razão ninguém se aproximava.
Indignada diante da descoberta, ordenou ao sapo que fosse embora. O sapo, muito humildemente, disse: está bem, se é assim que você quer.
Algum tempo depois o sapo passou por onde estava a rosa, e se surpreendeu ao vê-la acabada, sem folhas nem pétalas.
Penalizado, disse: que coisa horrível, o que aconteceu com você?
A rosa respondeu: é que, desde que você foi embora, as formigas me comeram dia a dia, e agora nunca voltarei a ser o que era.
O sapo respondeu: quando eu estava por aqui, comia todas as formigas que se aproximavam de ti. Por isso é que eras a mais bonita do jardim…
Muitas vezes desvalorizamos os outros por crermos que somos “superiores” a eles, mais “bonitos”, de mais valor, ou que eles não nos servem para nada.
Deus não fez ninguém para “sobrar” neste mundo. Todos temos algo a aprender ou a ensinar, e ninguém deve desvalorizar ninguém. Pode ser que uma destas pessoas, a quem não damos valor, nos faça um bem tão grande, que nem mesmo nós percebemos.

Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Olhando a Lua ...

terça-feira, maio 15, 2012

Aѕαѕ Pαrα Vσαr

ALEGRIA - Mensagens Espíritas

JORGE E MATEUS PRÁ TER O SEU AMOR

Ubuntu

A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Floripa (2006), nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu.
Ela contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo; então, propôs uma brincadeira pras crianças, que achou ser inofensiva.
Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore. Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse “já!”, elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro.
As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse “Já!”,instantaneamente todas as crianças deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes.
O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces.
Elas simplesmente responderam: “Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?”
Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade,a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo?
Ubuntu significa: “Sou quem sou, porque somos todos nós!”
Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos…

UBUNTU PARA VOCÊ!



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Enquanto Houver Amizade - Reflexão

domingo, maio 13, 2012

Mãos Enrugadas

Um jovem de nível acadêmico excelente, candidatou-se à posição de gerente de uma grande empresa.

Passou a primeira entrevista e o diretor fez a última, tomando a última decisão.

O diretor descobriu, através do currículo, que as suas realizações acadêmicas eram excelentes em todo o percurso, desde o secundário até à pesquisa da pós-graduação e não havia um ano em que não tivesse pontuado com nota máxima.

O diretor perguntou, “Tiveste alguma bolsa na escola?”

O jovem respondeu, “nenhuma”.

O diretor perguntou, “Foi seu pai quem pagou as suas mensalidades ?” o jovem respondeu, “O meu pai faleceu quando eu tinha apenas um ano, foi a minha mãe quem pagou as minhas mensalidades.”

O diretor perguntou, “Onde trabalha a sua mãe?” – e o jovem respondeu: “A minha mãe lava roupa.”

O diretor pediu que o jovem lhe mostrasse as suas mãos. O jovem mostrou um par de mãos macias e perfeitas.

O diretor perguntou, “Alguma vez ajudou sua mãe lavar as roupas?” – o jovem respondeu: “Nunca, a minha mãe sempre quis que eu estudasse e lesse mais livros. Além disso, a minha mãe lava a roupa mais depressa do que eu.”

O diretor disse, “Eu tenho um pedido. Hoje, quando voltar, vá e limpe as mãos da sua mãe e depois venha ver-me amanhã de manhã.”

O jovem sentiu que a hipótese de obter o emprego era alta. Quando chegou em casa, pediu, feliz, à mãe que o deixasse limpar as suas mãos. A mãe achou estranho, estava feliz, mas com um misto de sentimentos e mostrou as suas mãos ao filho.

O jovem limpou lentamente as mãos da mãe. Uma lágrima escorreu-lhe enquanto o fazia. Era a primeira vez que reparava que as mãos da mãe estavam muito enrugadas e havia demasiadas contusões nas suas mãos. Algumas eram tão dolorosas que a mãe se queixava quando limpava com água.

Esta era a primeira vez que o jovem percebia que este par de mãos que lavavam roupa todo o dia tinham-lhe pago as mensalidades. As contusões nas mãos da mãe eram o preço a pagar pela sua graduação, excelência acadêmica e o seu futuro.
Após acabar de limpar as mãos da mãe, o jovem silenciosamente lavou as restantes roupas pela sua mãe.

Nessa noite, mãe e filho falaram por um longo tempo.

Na manhã seguinte, o jovem foi ao gabinete do diretor.

O diretor percebeu as lágrimas nos olhos do jovem e perguntou, “Diz-me, o que fez e que aprendeu ontem em sua casa?”

O jovem respondeu, “Eu limpei as mãos da minha mãe e ainda acabei de lavar as roupas que sobraram.”

O diretor pediu, “Por favor, diz-me o que sentiu.”

O jovem disse “Primeiro, agora sei o que é dar valor. Sem a minha mãe, não haveria um eu com sucesso hoje. Segundo, ao trabalhar e ajudar a minha mãe, só agora percebi a dificuldade e dureza que é ter algo pronto. Em terceiro, agora aprecio a importância e valor de uma relação familiar.”

O diretor disse, “Isto é o que eu procuro para um gerente. Eu quero recrutar alguém que saiba apreciar a ajuda dos outros, uma pessoa que conheça o sofrimento dos outros para terem as coisas feitas e uma pessoa que não coloque o dinheiro como o seu único objetivo na vida. Está contratado.”

Mais tarde, este jovem trabalhou arduamente e recebeu o respeito dos seus subordinados. Todos os empregados trabalhavam diligentemente e como equipe. O desempenho da empresa melhorou tremendamente.

Uma criança que foi protegida e teve habitualmente tudo o que quis se desenvolverá mentalmente e sempre se colocará em primeiro. Ignorará os esforços dos seus pais e quando começar a trabalhar, assumirá que todas as pessoas o devem ouvir e quando se tornar gerente, nunca saberá o sofrimento dos seus empregados e sempre culpará os outros. Para este tipo de pessoas, que podem ser boas academicamente, podem ser bem sucedidas por um tempo, mas eventualmente não sentirão a sensação de objetivo atingido. Irão resmungar, estar cheios de ódio e lutar por mais.

Se somos esse tipo de pais, estamos realmente a mostrar amor ou estamos a destruir o nosso filho?

Pode-se deixar seu filho viver numa grande casa, comer boas refeições, aprender piano e ver televisão num grande TV em plasma. Mas quando cortar a grama, por favor, deixe-o experienciar isso. Depois da refeição, deixe-o lavar o seu prato juntamente com os seus irmãos e irmãs. Deixe-o guardar seus brinquedos e arrumar sua própria cama. Isto não é porque não tem dinheiro para contratar uma empregada, mas porque o quer é amar e ensinar como deve de ser. Quer que ele entenda que não interessa o quão ricos os seus pais são, pois um dia ele irá envelhecer, tal como a mãe daquele jovem. A coisa mais importante que os seus filhos devem entender é a apreciar o esforço e experiência da dificuldade e aprendizagem da habilidade de trabalhar com os outros para fazer as coisas.

Quais são as pessoas que ficaram com mãos enrugadas por mim?


Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Filho Preferido

Certa vez perguntaram a uma Mãe qual era seu filho preferido, aquele que ela amava mais.

Ela, deixando entrever um sorriso, respondeu:

“Nada é mais volúvel que um coração de mãe. E, como mãe, respondo-lhe:

O filho preferido, aquele a quem me dedico de corpo e alma…

É o meu filho doente, até que sare.
O que partiu, até que volte.
O que está cansado, até que descanse.
O que está com fome, até que se alimente.
O que está com sede, até que beba.
O que está estudando até que aprenda.
O que está nu, até que vista.
O que não trabalha até que se empregue.
O que namora, até que se case.
O que casa, até que conviva.
O que é pai, até que crie.
O que prometeu, até que cumpra.
O que deve, até que pague.
O que chora, até que se cale.
E já com o semblante bem distante daquele sorriso, completou:
O que já me deixou, até que o reencontre”.

Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

sábado, maio 05, 2012

Mãe Desnecessária

A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar do tempo. Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista essa frase e ela sempre me soou estranha. Até agora. Agora que minha filha adolescente, aos quase 18 anos, começa a dar vôos-solo. Chegou a hora de reprimir de vez o impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa, protegida de todos os erros, tristezas e perigos. Uma batalha hercúlea, confesso. Quando começo a esmorecer na luta para controlar a super-mãe que todas temos dentro de nós, lembro logo da frase, hoje absolutamente clara. Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária.

Antes que alguma mãe apressada venha me acusar de desamor, preciso explicar o que significa isso. Ser ‘desnecessária’ é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos, confiantes e independentes. Prontos para
traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e
cometer os próprios erros também.

A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical. A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os dois lados, mãe e filho. Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vínculo não pára de se transformar ao longo da vida.

Até o dia em que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família e recomeçam o ciclo. O que eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o conforto nas horas difíceis.

Pai e mãe – solidários – criam filhos para serem livres. Esse
é o maior desafio e a principal missão. Ao aprendermos a ser ‘desnecessários’, nos transformamos em porto seguro para quando eles
decidirem atracar.


Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Não Perca as Oportunidades na Vida

Tem muita gente que a passa a vida toda reclamando da sua sorte, mas não faz nada pra mudá-la. Reclamam que não encontram um amor, que só se envolvem com gente que não vale a pena, que estão em crise no trabalho, que só brigam com a família. E aí, fica aquela questão: o que estão fazendo pra mudar a situação?
A vida é cheia de chances e, o que muitos julgam ser sorte, na verdade é uma combinação de uma oportunidade com o estar pronto. Se ela passa diante do seu nariz e você não a enxerga, ela vai embora sem deixar rastros e aí, meu amigo, você perdeu.
Segue uma lista de coisas a se fazer para que você pare de desperdiçar oportunidades na vida:
 1. Converse com pessoas. Olhe-as nos olhos. Às vezes você está na fila do banco, atrás de alguém que poderia ser alguém pela qual se interessaria. Mantenha os sentidos abertos.
2. Não gaste a maior parte do seu dinheiro com coisas materiais. Esteja atento à promoções e descontos. Use o dinheiro que economizar para viver mais experiências, como viagens ou cursos.
3. Não seja irresponsável com os sentimentos das pessoas, e não permita que elas o sejam com os seus. O universo sempre devolve as coisas que lançamos nele – sejam elas boas, ou ruins.
4. Não perca tempo com ciúmes. Aprenda que jamais poderá perder aquilo que não possui. Use essa energia para cuidar dos relacionamentos com as pessoas.
5. Não diga que não gosta de algo que nunca fez. Há certas coisas e experiências que nos surpreendem.
6. Reconheça os favores que as pessoas fazem para você – e, retribua-os. Seja com presentes, convites ou palavras – o mais importante é deixar claro que você reconheceu e ficou grato pelo esforço.
7. Não faça joguinhos amorosos: se sentir, fale. Se amar, beije. Se reconhecer, agradeça. Melhor demonstrar em excesso do que perder a oportunidade de se expressar.
8. Cuide do seu corpo e mente, de modo que se sinta bem com quem você é. Você vai ser sua companhia mais frequente durante toda a sua vida.
9. Nunca aperte a mão de alguém sentada. Levante-se e dê um aperto de mão com firmeza. Mãos moles demonstram fraqueza.
10. Escolha pessoas – não passe a vida toda sendo escolhido. Se encontrar alguém que o chame atenção se aproxime. Só pessoas muito mal-educadas ficam ofendidas com um mero “olá.”
11. Corra atrás dos seus sonhos – sejam eles conhecer um homem que te complete ou comprar uma casa na montanha. Se certifique de, todos os dias, fazer algo que o aproxime deles.
12. Nunca recuse um convite por SMS. Ligar é sempre a opção mais gentil.
13. Não ache que você é mais importante do que os outros. O mundo já existia muito antes de você nascer.


Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

A Chama da Alma

Havia um sábio Rei que apesar de ser muito rico, tinha a fama de ser um grande doador, desapegado de sua riqueza.
De uma forma bastante estranha, quanto mais ele doava ao seu povo, auxiliando-o, mais os cofres do seu fabuloso palácio se enchiam.
Um dia, um súdito que estava passando por muitas dificuldades, procurou o rei. Ele queria descobrir qual era o segredo daquele poderoso e rico monarca.
O súdito muito religioso não conseguia entender como é que o rei, que não estudava as sagradas escrituras, nem levava uma vida de penitência e renúncia, ao contrário, vivia rodeado de luxo e riquezas, e não se contaminava com tantas coisas materiais…
Afinal, ele, súdito, havia renunciado a todos os bens da terra, vivia meditando e estudando e, contudo, se reconhecia com muitas dificuldades na alma. Sentia-se em tormenta. E o Rei era virtuoso e amado por todos…
Ao chegar em frente ao rei, perguntou-lhe qual era o segredo de viver daquela forma, e o rei lhe respondeu:
- Acenda uma lamparina e passe por todas as dependências do palácio e você descobrirá qual é o meu segredo.
- Porém, há uma condição: se você deixar que a chama da lamparina se apague, cairá morto no mesmo instante.
O súdito pegou uma lamparina, acendeu e começou a visitar todas as salas do palácio. Duas horas depois voltou à presença do Rei, que lhe perguntou:
- Você conseguiu ver todas as minhas riquezas do palácio?
O súdito, que ainda estava tremendo da experiência porque temia perder a vida, se a chama apagasse, respondeu:
- Majestade, eu não vi absolutamente nada. Estava tão preocupado em manter acesa a chama da lamparina que só fui passando pelas salas, e não notei nada.
Com o olhar cheio de misericórdia, o rei contou o seu segredo.
- Pois é assim que eu vivo. Tenho toda minha atenção voltada para manter acesa a chama da minha alma, que, embora tenha tantas riquezas, elas não me afetam.
- Tenho a consciência de que sou. Eu que preciso iluminar meu mundo com minha presença e não o contrário.



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br/

Súplicas para pedir humildade, perdão, libertação e agradecimentos

É preciso Esforço - Reflexão

quarta-feira, abril 25, 2012

A Partir do Próximo Amanhecer

Hoje “me dei um tempo” para pensar na vida. Na minha vida!!!
Decidi então que a partir do próximo amanhecer, vou mudar alguns detalhes para ser a cada novo dia, um pouquinho mais feliz.

Para começar, não vou mais olhar para trás. O que passou é passado, se errei, agora não vou conseguir corrigir. Então, para que remoer o que passou? Refletir sobre aqueles erros sim e então fazer deles um aprendizado para o “meu hoje”…

Nem todas as pessoas que amo, retribuem meus carinhos como “eu” gostaria… E daí? A partir do próximo amanhecer vou continuar a amá-las, mas não vou tentar mudá-las. Pode ser até que ficassem como eu gostaria que fossem e deixassem de ser as pessoas que eu amo.

Isso eu não quero. Mudo eu…Mudo meu modo de vê-las. Respeito seu modo de ser. Mas não pense que vou desistir de meus sonhos!!! Imagine!!! A partir do próximo amanhecer, vou lutar com mais garra para que eles aconteçam. Mas vai ser diferente.

Não vou mais responsabilizar a mais ninguém por minha felicidade. EU VOU SER FELIZ!!! Não vou mais parar a minha vida porque o que desejo não acontece, porque uma mensagem não chega, porque não ouço o que gostaria de ouvir. Vou fazer meu momento… Vou ser feliz agora… Terei outros dias pela frente!!! Nunca mais darei muita importância aos problemas que não tenho conseguido resolver.

A partir do próximo amanhecer, vou agradecer a Deus, todos os dias por me dar forças para viver, apesar dos meus problemas. Chega de sofrer pelo que não consigo ter, pelo que não ouço ou não leio. Pelo tempo que não tenho e até de sofrer por antecipação, pensando sempre, apenas no pior.

A partir do próximo amanhecer, só vou pensar no que tenho de bom. Meus amigos, nunca mais precisarão me dar um ombro para chorar. Vou aproveitar a presença deles para sorrir, cantar, para dividir felicidade. A partir do próximo amanhecer vou ser eu mesmo. Nunca mais vou tentar ser um modelo de perfeição. Nunca mais vou sorrir sem vontade ou falar palavras amorosas por que acho que sei o que os outros querem ouvir.

A partir do próximo amanhecer vou viver minha vida, SEM MEDO DE SER FELIZ. Vou continuar esperando. Não, não vou esquecer ninguém. Mas… A partir do próximo amanhecer, quando a gente se encontrar, com certeza, vou te dar “aquele” abraço bem apertado, e com toda
sinceridade dizer… ADORO VOCÊ e tenho muito amor para lhe dar.



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Dia de Faxina

Estava precisando fazer uma faxina em mim… Jogar alguns pensamentos indesejados para fora, lavar alguns tesouros que andavam meio enferrujados…
Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais.
Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões…
Papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei; Joguei fora a raiva e o rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que não li. Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas… E as coloquei num cantinho, bem arrumadas.
Fiquei sem paciência!… Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão: Paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo, lembranças de um dia triste… Mas lá também havia outras coisas… e belas!
Um passarinho cantando na minha janela… aquela lua cor-de-prata, o pôr do sol!… Fui me encantando e me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças. Sentei no chão, para poder fazer minhas escolhas.
Joguei direto no saco de lixo os restos de um amor que me magoou. Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso, e também joguei fora no mesmo instante!
Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, se as esqueço lá mesmo ou se mando para o lixão.
Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta que a gente guarda tudo o que é mais importante: o amor, a alegria, os sorrisos, um dedinho de fé para os momentos que mais precisamos…
Como foi bom relembrar tudo aquilo!
Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as à mostra, para não perdê-las de vista.
Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e, pendurada bem à minha frente, coloquei a minha capacidade de amar… e de recomeçar… 



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

E Depois? - Reflexão

terça-feira, abril 17, 2012

A VIAGEM

Prece Para Afastar Maus Espiritos

As Crianças e o Saber

As crianças aprendem mais rápido e também são mais felizes porque tratam cada dia, como um quadro branco que irão preencher.
Portanto sejamos como as crianças, que são ávidas do saber.
Voltemos a perguntar “Por quê?”
Falemos mais vezes: “Eu não entendi!”
Perguntemos mais sobre o significado das coisas, leiamos mais, discutamos mais e critiquemos mais.
Assim, estaremos agindo sem nenhuma vergonha de aprender e estaremos aptos ao crescimento, abrindo caminho para nosso desenvolvimento pessoal e intelectual.



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Drama de um Apaixonado - Reflexão

terça-feira, abril 10, 2012

Do outro lado do rádio - DANIEL

Um Tanto Mais











Você guarda a impressão de haver esgotado o estoque de todos os seus recursos, em determinada tarefa de amor, mas se você perseverar um tanto mais no devotamento, ninguém pode prever os louros de luz que brilharão em seu passo.
Você está doente e pretende obter licenças de longo prazo, mas se você continuar um tanto mais em serviço, ninguém pode prever o tesouro de forças novas que lhe aparecerá no caminho.
Você encontrou imensas dificuldades no exercício das boas obras e anseia fugir delas, mas se você persistir um tanto mais na construção da beneficência, ninguém pode prever o triunfo que as suas horas recolherão, nas fontes vivas da caridade.
Você acredita que não pode tolerar o amigo importuno, o filho teimoso, o irmão inconsciente, a esposa inconstante ou o marido insensato, mas se você suportar um tanto mais a luta em família, ninguém pode prever a extensão do júbilo porvindouro em seu ninho doméstico..
Você supõe que o azar é o seu clima e chora na bica do desespero, mas se você cultivar um tanto mais de fidelidade às próprias obrigações, ninguém pode prever a amplitude do seu êxito, no amanhã que vem perto.
Você experimenta enorme cansaço e não quer dar ouvidos ao companheiro de longa conversa, mas se você esticar um tanto mais o seu sacrifício, ninguém pode prever os prodígios da colheita de bênçãos que surgirão dos seus breves minutos de gentileza.
Observe que você mesmo para realizar isso ou aquilo, exige incessantemente dos semelhantes um tanto mais de bondade, um tanto mais de cooperação, um tanto mais de tempo, um tanto mais de carinho...
O gênio é a paciência que não se acaba.
É justo que você deseje um tanto mais de felicidade, mas para isso, é necessário que você ajude um tanto mais a felicidade dos outros.
Repare você as lições da vida e compreenderá que a vitória no bem é sempre trabalhar conforme o dever e servir... um tanto mais.

*   *   *

O mestre da antiguidade, Confúcio, elaborando ideias a respeito da perseverança, afirma:
Se há pessoas que não estudam ou que, se estudam, não aproveitam, elas que não se desencorajem e não desistam.
Se há pessoas que não interrogam os homens instruídos para esclarecer as suas dúvidas ou o que ignoram, ou que, mesmo interrogando-os, não conseguem ficar mais instruídas, elas que não se desencorajem e não desistam.
Se há pessoas que não meditam ou que, mesmo que meditem, não conseguem adquirir um conhecimento claro do princípio do bem, elas que não se desencorajem e não desistam.
Se há pessoas que não distinguem o bem do mal ou que, mesmo que distingam, não têm uma percepção clara e nítida, elas que não se desencorajem e não desistam.
Se há pessoas que não praticam o bem ou que, mesmo que o pratiquem, não podem aplicar nisso todas as suas forças, elas que não se desencorajem e não desistam.
O que outros fariam numa só vez, elas o farão em dez. O que outros fariam em cem vezes, elas o farão em mil, porque aquele que seguir verdadeiramente esta regra da perseverança, por mais ignorante que seja, tornar-se-á uma pessoa esclarecida; por mais fraco que seja, tornar-se-á necessariamente forte.


Redação do Momento Espírita com base no cap.71,  do livro Ideal espírita, pelo Espírito André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Cec e do texto A perseverança, do livro A sabedoria de Confúcio, de Confúcio, ed. José Olympio.

Aprendendo a Amanhecer

Todo dia é um novo dia, cheio de novas possibilidades, novas pessoas e novas propostas.
A vida é um banquete. Se fechamos os olhos e ouvidos não conseguimos ver, nem escutar os sons e imagens que acontecem ao nosso redor.
Se fecharmos as portas do coração, somos incapazes de sentir afeto, amor e gratidão.
Deixamos assim, o trem da existência passar, enquanto pensamos nas perdas do passado e nas possibilidades do futuro.

A Vida é AGORA.

É essa tendência boba de pensar só nas perdas que nos faz perder ainda mais.
Por mais que a gente queira, ou não, as coisas vão continuar acontecendo.
Como um novo dia.

Amanhecendo.


Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Dia de Luz - Reflexão

segunda-feira, abril 02, 2012

Grão de Mostarda











Em uma parábola, Jesus afirma que o Reino dos Céus é semelhante a um grão de mostarda que um homem semeou no seu campo.
Embora seja a menor das sementes, ao crescer se torna a maior das plantas e faz-se uma árvore, que abriga as aves do céu.
Como sempre acontece em se tratando de parábolas, são possíveis muitas interpretações.
Uma delas reside na necessidade de se prestar atenção em questões aparentemente ínfimas.
Raras pessoas costumam pensar com seriedade a respeito da vida e dos deveres que ela lhes apresenta.
Muitos homens, investidos de importantes responsabilidades, evidenciam paixões nefastas e destruidoras, seja no campo dos sentimentos, dos negócios, da família ou das relações sociais.
Por conta dessas paixões, oferecem tristes espetáculos de conduta indigna.
As mentes desequilibradas pela irreflexão encontram-se por toda parte.
Isso evidencia um descuido com as coisas mínimas.
O coração humano muitas vezes parece um campo abandonado.
Por falta de cuidado, nele crescem ervas daninhas que, com o tempo, produzem grandes tragédias.
Todo grave desequilíbrio surge lento na rota humana.
Embora a aparente sensatez, quem de repente comete uma baixeza pensou nela durante algum tempo.
Permitiu que a ideia má crescesse, empolgasse seu coração e finalmente tomasse conta de sua vida.
O homem nunca deve esperar colheitas milagrosas.
Ele precisa amanhar a terra de seu coração e cuidar do plantio.
A semente de mostarda constitui o pensamento, a palavra e o gesto.
Muitos falam bastante em humildade, mas nunca revelam um gesto de obediência.
Contudo, ninguém jamais realizará a bondade em si se não começar a ser bom nas ocasiões mais singelas.
Alguma coisa pequenina há de ser feita, antes de ser edificada uma obra grandiosa.
Extrai-se facilmente da mensagem de Jesus que o Reino de Deus está dentro de cada um.
Portanto, é no seu íntimo que o homem deve construí-lo.
É no interior que se desenvolve o trabalho da realização Divina.
A maior floresta do mundo começou de sementes minúsculas.
O mesmo se dá com o ser humano.
Se ele se permite pequenos pensamentos infelizes e gestos indignos, caminha para a vivência de graves males.
Entretanto, pode decidir cuidar das coisas pequenas, prestar atenção no que pensa, diz e faz em seu cotidiano.
Se cuidar das coisas pequenas, crescerá em força, paz e virtudes.
É preciso semear na própria vida os ínfimos grãos da gentileza, da conversa sadia e dos hábitos dignos.
Essa pequenina semeadura com o tempo se converterá na plenitude íntima de quem possui uma larga faixa de céu no coração.

Pense nisso.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 35 do livro Os
mensageiros, pelo Espírito André Luiz, psicografia de
Francisco Cândido Xavier, ed. Feb.

JORGE E MATEUS PRÁ TER O SEU AMOR

Horas Dificeis - Chico Xavier

Almas Que Se Encontram

Dizem que para o amor chegar não há dia, não há hora nem momento
marcado para acontecer. Ele vem de repente e se instala no mais
sensível dos nossos órgãos, o coração. Começo a acreditar que sim. Mas
percebo também que pelo fato deste momento não ser determinado pelas
pessoas, quando chega, quase sempre os sintomas são arrebatadores.
Vira tudo às avessas e a bagunça feliz se faz instalada.

Quando duas almas se encontram o que realça primeiro não é a aparência
fisica, mas a semelhança d’almas. Elas se compreendem e sentem falta
uma da outra. Se entristecem por não terem se encontrado antes, afinal
tudo poderia ser tão diferente. No entanto sabem que o caminho é este
e que não haverá retorno para as suas pretensões.

É como se elas falassem além das palavras, entendessem a tristeza do
outro, a alegria, o desejo, mesmo estando em lugares diferentes.
Quando almas afins se entrelaçam passam a sentir saudade uma da outra
num processo contínuo de reaproximação até a consumação.

Almas que se encontram podem sofrer bastante também, pois muitas vezes
tais encontros acontecem em momentos onde não mais podem extravasar
toda a plenitude do amor que carregam, toda a alegria de amar e querer
compartilhar a vida com o outro, toda a emoção contida à espera do
encontro fatal.

Desejam coisas que se tornam quase impossíveis, mas que são tão
simples de viver. Como ver o pôr-do-sol, caminhar por uma estrada com
lindas árvores, ver a noite chegar, ir ao cinema e comer pipocas, rir
e brincar, brigar às vezes, mas fazer as pazes com um jeitinho muito
especial. Amar e amar, muitas vezes sabendo que logo depois poderão
estar juntas de novo sem que a despedida se faça presente.

Porém muitas vezes elas se encontram em um tempo e em um espaço
diferentes do que suas realidades possam permitir. Mas depois que se
encontram ficam marcadas, tatuadas e ainda que nunca venham a caminhar
para sempre juntas, elas jamais conseguirão se separar. E o mais
importante: terão de se encontrar em algum lugar. Almas que se
encontram jamais se sentirão sozinhas porquanto entenderão, por si só,
a infinita necessidade que têm uma da outra para toda a eternidade.



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Diario de uma criança que não nasceu - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com frases e imagens de flores

segunda-feira, março 26, 2012

A Paz Que Trago em Meu Peito

A paz que trago hoje em meu peito é diferente da paz que eu sonhei um dia…
Quando se é jovem ou imaturo, imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer, repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção.
Todavia, o tempo vai nos mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida nos oferece.
A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé…
Ter paz é ter a consciência tranqüila, é ter certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos, tentou…
Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida.
Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que vêem e boca que diz palavras que constroem.
Ter paz é ter um coração que ama…
Ter paz é brincar com as crianças, voar com os passarinhos, ouvir o riacho que desliza sobre as pedras e embala os ramos verdes que em suas águas se espreguiçam…
Ter paz é não querer que os outros se modifiquem para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias, é esquecer as ofensas.
Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer não quando é não que se quer dizer…
Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir quando se tem vontade…
É ter forças para voltar atrás, pedir perdão, refazer o caminho, agradecer…
Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer os medos, as fraquezas, as carências…
A paz que hoje trago em meu peito é a tranqüilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.
É a humildade para reconhecer que não sei tudo e aprender até com os insetos…
É a vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo.
É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra.
É admitir que nem sempre tenho razão e, mesmo que tenha, não brigar por ela.
A paz que hoje trago em meu peito é a confiança naquele que criou e governa o mundo…
A certeza da vida futura e a convicção de que receberei, das leis soberanas da vida, o que a elas tiver oferecido.

Às vezes, para manter a paz que hoje mora em teu peito, é preciso usar um poderoso aliado chamado silêncio.
Lembra-te de usar o silêncio quando ouvir palavras infelizes.
Quando alguém está irritado.
Quando a maledicência te procura.
Quando a ofensa te golpeia.
Quando alguém se encoleriza.
Quando a crítica te fere.
Quando escutas uma calúnia.
Quando a ignorância te acusa.
Quando o orgulho te humilha.
Quando a vaidade te provoca.
O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo, por isso é uma poderosa ferramenta para construir e manter a paz.



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Uma linda mulher ... Pretty Woman

Conforto











Nos dias atuais, a ciência progride vertiginosamente no planeta.
No entanto, à medida que se suprimem os sofrimentos do corpo, multiplicam-se as aflições da alma.
Nos países com padrão social mais elevado, impressiona o crescente número de suicídios.
Os jornais estão cheios de notícias maravilhosas quanto ao progresso material.
Segredos sublimes da natureza são surpreendidos nos domínios do mar, da terra e do ar.
Contudo, a estatística dos crimes humanos segue espantosa.
São frequentes as notícias sobre tragédias conjugais, traições e abandonos.
Parece haver muita sede de liberdade sem responsabilidade.
As criaturas se permitem tristes inquietações sexuais, sem atinar quanto a possíveis limites.
Ao muito se facultarem, no entanto, não se tornam mais pacíficas e felizes.
Ao contrário, sôfregas e inquietas, passam a imagem de uma imensa carência.
Nessa onda de loucuras, surgem novas e intrigantes enfermidades, físicas e psíquicas.
A rigor, o homem moderno não se mostra preparado para viver com conforto.
Ele a cada dia mais domina a paisagem exterior, mas não conhece a si mesmo.
Quando são atendidas as necessidades do corpo, surgem imperiosas as carências da alma.
O conforto humano tende a aumentar naturalmente.
Pouco a pouco, o homem disporá de mais tempo para si.
O trabalho se tornará cada vez mais intelectualizado e eficiente.
A democratização das informações também viabilizará o questionamento de antigas crenças e valores.
O problema reside em identificar o que convém, ante tal quadro, a um tempo perigoso e promissor.
Ressurge oportuna a reflexão de Paulo de Tarso, no sentido de que tudo nos é possível, mas nem tudo nos convém fazer.
Com horas livres e acesso à Internet, surge um mundo de possibilidades.
O homem pode se permitir as maiores baixezas nesse ambiente virtual.
Pode se viciar em pornografia, participar de conversas de baixo calão e incentivar o ódio.
Contudo, na conformidade do que decidir viver, terá consequências inevitáveis.
Caso se conecte com as faixas infelizes da vida, a cada dia mais infeliz será.
Assim, no pleno uso da liberdade pessoal, é o momento de decidir o que se viverá.
Não mais movido por convenções sociais, medo ou falta de opções.
Tudo é possível, mas convém fazer escolhas felizes e construtivas.
Instruir-se, voltar os olhos para o que de belo e puro há no mundo.
Cuidar para que as horas de folga sejam momentos de paz e aprimoramento.
Pense nisso.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 5, do livro Os mensageiros, pelo Espírito André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier,

Pai Nosso - Emmanuel

Agoras!

Pense… Você já se arrependeu de em determinadas circunstâncias, não ter tomado atitudes que viessem, de alguma forma, melhorar a sua vida?

Clarice Lispector, em sua crônica Aprendendo a Viver, sabiamente comenta que todos nós, quando fazemos exame de consciência, lembramo-nos de vários agoras que foram perdidos e que não voltaram mais. Que o arrependimento de não ter tido, não ter sido, não ter feito, não ter aceito costuma ser doloroso e profundo.

Na realidade, o que nos impede, na maioria das vezes, de ter o que queremos, ser o que sonhamos, fazer o que pensamos e aceitar com o coração é a ousadia que não cultivamos.

A ousadia, geralmente, é escrava do medo… Quantas vezes perdemos a oportunidade de ser felizes, pelo medo de ter a ousadia de amar.

Medo de ousar porque o objeto do amor era mais bonito, mais rico, mais jovem, mais velho, mais culto, menos culto… e aí… o tempo passou e o agora também…

Quantas vezes perdemos a oportunidade de realizar um grande sonho, por não ter a coragem de ousar, de arriscar, deixando para depois ou para mais tarde o que deveria ser naquele agora…

Quantas vezes não pronunciamos, no momento oportuno, as palavras que gostaríamos de dizer pelo medo de parecer ridículo e imaturos…

Quantas vezes ficamos, porque temos medo de partir.

Quantas vezes dizemos baixinho o que, na realidade, gostaríamos de gritar…

Quantos agoras perdemos esquecendo que o riso pode ser a salvação de muitas alegrias de nossas vidas.

O medo que nos impede de ser ousados no agora, também está nos
impedindo de ver a linda pessoa que podemos ser.



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Planos

Algumas vezes os melhores planos resultam em… nada.
Algumas vezes a maior confiança em objetivos resulta em… nada.
Algumas vezes as mais incríveis oportunidades resultam em… nada.
Algumas vezes os mais profundos desejos resultam em… nada.
Planos, confiança, oportunidades e desejos ou qualquer outro predicado que você tenha, não são suficientes para empurrar uma bolinha de gude – aquelas pequenas esferas de vidro já esquecidas em algumas regiões do Brasil.
A despeito de todo o seu conhecimento em estratégia e tática, a despeito de toda a sua confiança em si mesmo ou em todos os seres do Olimpo, a despeito de tudo aquilo que a vida ofereça e a despeito de todo o desejo racional, emocional e instintivo do seu corpo, nada vai acontecer se você não fizer uma coisa – uma única coisa simples: agir.

Agir – agir sempre – e dar o primeiro passo da jornada é o que garante que as engrenagens do Universo sejam postas para funcionar. Mesmo uma ação pequena tem efeitos devastadores ao longo do tempo. Nada acontece antes de uma ação ser posta para funcionar.

Na Bíblia, o livro mais vendido do planeta, a primeira frase é: No princípio criou Deus os céus e a terra. A frase não fala que no princípio Deus refletiu, ou teve autoconfiança, ou viu uma oportunidade, ou estabeleceu um objetivo, ou esperou a sorte, ou contou com sua equipe de trabalho. Nada disso. A frase usada tinha o verbo criar.

Tudo começa com a ação. Naturalmente, isso não significa que você deva agir cegamente; significa que você deve agir na hora de agir. Muitos de nós construímos castelos perfeitos em nossas mentes, mas não agimos para levantar uma pedra sequer. Imaginamos tudo o que poderíamos fazer, mas não fazemos coisa alguma, sempre buscando ótimas razões para tudo aquilo que não fazemos.
Queremos melhorar nossas relações, desde que a outra pessoa mude, deixando a ação para ela.
Objetivamos tornar a qualidade de nossos produtos superior, desde que os funcionários façam um trabalho melhor, deixando a ação para eles.
Pensamos em melhorar nosso trabalho, desde que a empresa nos pague mais, deixando a ação para a corporação.
Sonhamos com nossa próxima casa, que será construída no futuro, desde que aquele bilhete de loteria seja premiado, deixando a ação para a sorte.

Embora todas essas coisas possam acontecer, provocar mudanças positivas em nossa vida não é problema de outros. É problema nosso.
Lembre-se de que as palavras “desde que” não estão marcadas no calendário. Sua vida está.
Faça o que você puder agora, com aquilo que você já tem. Mesmo que pareça ser muito pouco. Mesmo que seja somente um gesto, uma palavra, um olhar. Nenhuma ação é pequena demais, desde que seja uma ação.
Se existe somente barro, use-o para construir tijolos e os tijolos para construir as paredes do seu sonho. Se nem mesmo barro você tem, use sapé. Mas faça alguma coisa.

Hoje é o dia para você pegar seus melhores ou piores planos, seus prováveis e improváveis projetos e dar um passo, fazendo aquela ligação, visitando aquele cliente, redesenhando seu produto ou empresa, enviando aquele e-mail, dando aquele sorriso e aquele abraço, andando pelo chão-de-fábrica, assistindo uma palestra, indo ao parque com seu filho, enviando um cartão pelo correio (sim, eu disse correio, não pela internet) ou até conversando com você, no espelho de casa.
Nada acontece somente por estar em sua mente. Preencha seus dias com ação que leve o Universo a devolver algum tipo de reação, e certos resultados, talvez até mesmo inesperados, sempre virão.

As suas ações são os melhores intérpretes de seus pensamentos, como disse John Locke. Esta é, realmente, a única diferença entre quem faz e quem somente observa, quem vive e quem gostaria de viver. Madre Teresa de Calcutá não passou 50 anos planejando como ajudar as pessoas pobres. Ela simplesmente ajudava, e o resto aconteceu normalmente. Portanto, faça algo agora!



Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

O Mundo Está Acabando











Não é novidade a previsão de que o mundo vai acabar. As culturas milenares ou doutrinas recentes, pregadores de hoje ou profetas do ontem se fizeram arautos do fim do mundo.
Alguns previram explosões e convulsões intensas avassalando imensas regiões.
Outros, imaginaram grandes asteróides se chocando com a Terra, convulsionando de tal forma a harmonia do planeta, que a vida humana se tornaria impossível, sendo destruída em sua totalidade.
Alguns fanáticos promoveram suicídios coletivos, antecipando a catástrofe que, imaginavam eles, se daria brevemente.
Não foram poucos aqueles que marcaram data, ano, na exatidão do calendário que se escoava e que teimava em não cumprir a previsão catastrófica.
Poucos, porém, se deram conta de que o mundo há muito tempo vem acabando.
Onde está o mundo onde as mulheres não tinham direitos sociais, eram proibidas de votar, não podiam frequentar a escola?
Esse mundo acabou, resistindo apenas em alguns rincões de ignorância e miséria moral.
Como falar, então, do mundo onde as cartas levavam meses para encontrar seu destino, onde as notícias eram poucas e raras, onde sabia-se de pouco e pouco se difundia?
Esse mundo também acabou, substituído por um mundo melhor, onde a tecnologia nos aproxima, nos beneficia, coloca luzes nos mais distantes lugares do mundo, minimizando as dores e dificuldades.
Analisando assim, é verdade que o mundo está acabando. Não da maneira violenta e definitiva como imaginavam tantos, nem tampouco de forma irreversível e avassaladora como pregaram outros.
É natural da evolução humana que o mundo vá se acabando, para que outro mundo se construa, na marcha inevitável do progresso e da melhora.
Mesmo a guerra, as grandes catástrofes naturais, os desastres são previstos nas leis de Deus para que o progresso ganhe marcha e a melhora se instale para todos.
Nesses dias de transição que ora passamos, é urgente que o mundo também se acabe.
Mas esse mundo que deve ser extinto é o mundo da violência que palpita dentro de nós.
Temos que ajudar a dar fim ao mundo de injustiça que, muitas vezes, permitimos que se dê sob os nossos olhos.
Devemos colaborar para o fim de um mundo de iniquidades, de desigualdades, de fome e miséria que ainda se estende por tanta parte e para tantos.
É verdadeiramente urgente que esse mundo todo se acabe. E que um novo mundo se inicie em nossa intimidade e, aos poucos, possamos colaborar para que nosso planeta ganhe outras paisagens e outros valores.
Só assim dia virá em que olharemos para esses dias que ora se passam e teremos a certeza de que o mundo acabou. E que no lugar dele, um mundo de paz, harmonia e justiça se instaurou, para nunca mais acabar.
 

Redação do Momento Espírita

Deus não tem pressa - Reflexão

Mensagem de áudio para reflexão com imagens da natureza

quinta-feira, março 15, 2012

VIVA FOREVER

Faça Alguém Feliz

Dê um beijo, um abraço,
um passo em sua direção…

Aproxime-se sem cerimônia…

Dê um pouco do seu calor
e do seu sentimento…

Sente-se perto
e deixe-se ficar algum tempo,
ou muito tempo…

Não conte o tempo de se dar
e aprenda a burlar a superficialidade…

Sonhe o sonho sem dúvidas,
deixe o sorriso acontecer,
rasgue o preconceito,
olhe nos olhos,
aponte um defeito com jeito,
respeite uma lágrima…

Ouça uma estória,
ou muitas,
com atenção…

Irradie simplicidade,
simpatia, energia,
e não se espante
se a pessoa mais feliz for você…



Fonte: http://www.mensagensdiarias.com.br

O Medo do Amor

Medo de amar? Parece absurdo, com tantos outros medos que temos que enfrentar: medo da violência, medo da inadimplência, e a não menos temida solidão, que é o que nos faz buscar relacionamentos. Mas absurdo ou não, o medo de amar se instala entre as nossas vértebras e a gente sabe por quê.

O amor, tão nobre, tão denso, tão intenso, acaba. Rasga a gente por dentro, faz um corte profundo que vai do peito até a virilha, o amor se encerra bruscamente porque de repente uma terceira pessoa surgiu ou simplesmente porque não há mais interesse ou atração, sei lá, vá saber o que interrompe um sentimento, é mistério indecifrável. Mas o amor termina, mal-agradecido, termina, e termina só de um lado, nunca se encerra em dois corações ao mesmo tempo, desacelera um antes do outro, e vai um pouco de dor pra cada canto. Dói em quem tomou a iniciativa de romper, porque romper não é fácil, quebrar rotinas é sempre traumático. Além do amor existe a amizade que permanece e a presença com que se acostuma, romper um amor não é bobagem, é fato de grande responsabilidade, é uma ferida que se abre no corpo do outro, no afeto do outro, e em si próprio, ainda que com menos gravidade.

E ter o amor rejeitado, nem se fala, é fratura exposta, definhamos em público, encolhemos a alma, quase desejamos uma violência qualquer vinda da rua para esquecermos dessa violência vinda do tempo gasto e vivido, esse assalto em que nos roubaram tudo, o amor e o que vem com ele, confiança e estabilidade. Sem o amor, nada resta, a crença se desfaz, o romantismo perde o sentido, músicas idiotas nos fazem chorar dentro do carro.

Passa a dor do amor, vem a trégua, o coração limpo de novo, os olhos novamente secos, a boca vazia. Nada de bom está acontecendo, mas também nada de ruim. Um novo amor? Nem pensar. Medo, respondemos.

Que corajosos somos nós, que apesar de um medo tão justificado, amamos outra vez e todas as vezes que o amor nos chama, fingindo um pouco de resistência mas sabendo que para sempre é impossível recusá-lo.



Fonte: http://www.mensagensdiarias.com.br

Quando todos colaboram...











Num tranquilo e feliz bairro de subúrbio, onde as casas têm cercas com arranjos de flores, há uma única casa sombria e cujo jardim está morto.
Os vizinhos não têm conhecimento disso, mas ali se encontra o esconderijo secreto de um vilão assustador chamado Gru, que planeja o maior golpe do mundo: ele vai roubar a lua.
Gru acredita que pode vencer qualquer um que cruzar o seu caminho. Isso até o dia em que conhece as garotinhas órfãs Margô, Edith e Agnes.
Elas são as únicas que conseguem ver naquele homem o que ninguém jamais viu: um pai em potencial. E o amor delas mostrará o ser bom que ele é.
Este é o enredo de um desenho animado, traduzido ao idioma português como meu malvado favorito. Parece mais ser uma obra para adultos, tal a profundidade dos ensinamentos.
Ali colhemos, entre tantos, um detalhe deveras interessante. Ocorre que, em determinado ponto da sua estratégia para roubar a lua, Gru se vê sem recursos.
Triste, ele vai até os seus subordinados e confessa estar falido. O banco não lhe dera mais crédito e ele não dispõe de dinheiro para continuar o projeto.
Há tristeza e desencanto na sua voz. Ele é um homem derrotado, fracassado, cujo mais arrojado projeto jamais poderá ser executado.
Exatamente neste momento, adentram o local as três meninas. Gru fala, com leve tom de irritação, que aquela é uma reunião de negócios.
Então Agnes, a menorzinha, de olhos grandes e expressivos, demonstrando que entendera toda a problemática, sorri e ergue seu cofrinho.
É o suficiente. Logo, um dos ajudantes de Gru entende a mensagem e ergue uma nota. O contágio da doação é geral. Cada qual mostra o que tem e está disposto a contribuir.
Por fim, reúne-se o necessário para dar andamento ao projeto.
As imagens são rápidas e engraçadas. Mas o importante a se registrar é o gesto da pequena Agnes.
Ela não tem ideia de quantos mil ou milhões são necessários para concluir o projeto de Gru. Nem cogita ser uma loucura querer roubar o satélite da terra.
Ela se dispõe a contribuir com as moedinhas do seu cofre. E, em total desprendimento, as oferece.
 

* * *
 

Pensemos em quantas vezes observamos situações difíceis, criaturas em dificuldades e paramos no muro do não tenho condições de ajudar.
Mas, o importante é ofertar o que se pode. O gesto inicial de alguém desencadeia o contágio do bem e, logo, outros tantos se dispõem ao auxílio.
Por isso, da próxima vez que você tiver à frente uma dificuldade de alguém e desejar auxiliar, não detenha o gesto. Ofereça o que tiver.
Mesmo que isso seja somente a solidariedade de um abraço a dizer: estou contigo!
Ou o ombro amigo para que o outro possa encharcá-lo com lágrimas.
Ou você pode iniciar uma campanha, depositando o primeiro real.
 

Pensemos nisso.

Redação do Momento Espírita.

Deus na Natureza - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

quinta-feira, março 01, 2012

O Som do Silêncio - Simon & Garfunkel

OUTONO EM NOVA YORK

ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

Há Quem Passe Pela Vida…

Há quem passe e deixe só cicatrizes,
Há quem passe semeando flores.
Há quem passe banhando-nos em lágrimas,
Há quem passe disposto a secá-las.
Há quem passe torcendo por nossa vitória,
Há quem passe aplaudindo nossos fracassos.
Há quem passe ajudando-nos a levantar,
Há quem passe fazendo-nos cair.
Há quem passe como sombra,
Há quem passe como luz.
Há quem passe como pedra no caminho,
Há quem passe como pedra de construção.
Há quem para todo deslize veja uma falha irreparável,
Há quem nos ofereça o perdão.
Há quem ignore nossos erros,
Há quem nos ajude a corrigir.
Há quem passe rápido, veloz, despercebido,
Há quem deixe marcas profundas.
Há quem simplesmente passe,
Há quem fique para sempre no coração.
Há quem passe pela vida,
Mas, há quem não deixe a vida passar
Sem um gesto de carinho,
Sem o AMOR ofertar!



Fonte: http://www.mensagensdiarias.com.br

O limite de cada um











O garoto olhava as gotas de chuva que batiam suavemente na janela.
Embora seu olhar estivesse fixo, sua mãe podia perceber que seu pensamento estava muito longe dali.
Aproximou-se do pequeno e, afagando seus cabelos, perguntou com doçura:
"Algum problema, meu filho?"
O menino aconchegou-se à mãe e sussurrou baixinho:
"Nada, não."
Embora a resposta negasse, a atitude dele demonstrava que algo não ia bem.
A mãe conhecia muito bem o seu rebento.
Sabia que alguma coisa o incomodava.
Abraçou-o com carinho e esperou que ele mesmo começasse a falar.
O fato de estar disponível e atenta a ele era uma motivação para que ele se abrisse espontaneamente.
Não tardou para que ele ficasse um tanto inquieto naquele abraço e dissesse à mãe, sem levantar os olhos:
"Não quero participar da apresentação do teatro este ano."
A mãe pegou-o pela mão e, sentando-se, colocou o pequenino no seu colo.
"Por que, meu filho?"
Amuado, ele escondeu o rosto no ombro materno, evitando a resposta.
"Você não acha que vai ser legal?" - insistiu a mãe.
Balançando a cabeça timidamente, ele respondeu:
"Eu acho, mas é que um dos meus colegas disse que eu nunca vou conseguir decorar todas as falas."
A mãe estreitou o menino nos braços e disse com ternura:
"E você, meu filho?Você concorda com ele?Você acredita que não é capaz de decorar as falas?"
Seu tom de voz era sereno.
O menino levantou os olhos e encontrou os da mãe que o fitavam carinhosamente.
"Sabe, durante sua vida, muitas pessoas vão tentar convencê-lo a respeito do que você pode ou não pode fazer.Tentarão fazer acreditar que elas sabem mais de você do que você mesmo.
Dirão muitas coisas legais, e outras muito chatas.Na maior parte das vezes, essas pessoas poderão estar fazendo isso por inveja, por ciúme, ou por simples ignorância.
Elas não têm como saber tudo, nem como conhecer tanto os outros.Muitos apenas falam por falar, ou para magoar.O importante, meu filho, é que você tenha a capacidade de não se influenciar por essas palavras.
Se elas são certas, ou não, somente você poderá dizer.O seu limite apenas você é capaz de estabelecer.
Você, somente você, pode dizer aonde seu trabalho e seu esforço poderão lhe fazer chegar."
Os olhos do garoto estavam cheios de lágrimas, emocionado pela confiança que foi transmitida.
Beijou suavemente o rosto da mãe e agradeceu sorrindo pela mensagem que haveria de ficar para sempre gravada em seu coração.
A mídia nos indica os padrões em voga.
Ídolos passageiros ditam modas e jargões.
Todos, de repente, consideram-se legitimados a julgar os outros e apontar os seus destinos.
No entanto, segue essa onda desatinada apenas quem quer.
Quem não se dá ao trabalho de refletir e de manter-se firme em suas convicções pode ser arrastado por essas sandices.
Mas esse não é o caso de quem conhece a si mesmo e traça seus próprios objetivos.
Esses últimos estabelecem seus próprios limites e perseguem seus sonhos com garra e determinação.
Suas fragilidades poderão ser motivo de mais empenho e dedicação, mas nunca serão fatores impeditivos impostos por terceiros.
Cada qual é responsável por seus próprios erros e acertos.
É nisso que reside o mérito de cada ser.

Deus disse não - Reflexão

quarta-feira, fevereiro 29, 2012

EM ALGUM LUGAR - JOÃO ANDERSON

ORAÇÃO DO DINHEIRO - Mensagens Espíritas

VIBRAÇÕES POR UM IRMÃO - Orações Espíritas

Presentes Que Matam

Um homem foi em uma loja de presentes comprou um papagaio num valor bem alto. Mas o dono da loja lhe garantiu que apesar de o passarinho ser caro ele falava muito. Ele o levou para casa.
No outro dia o bicho não abriu o bico. Quieto. O comprador indignado ligou para a loja para reclamar. O atendente perguntou o tamanho da gaiola que o papagaio estava. E falou para o homem:
- Ele precisa é de uma gaiola maior. Custa R$ 100,00.
- Fazer o quê? Disse o homem. Me manda a gaiola, eu pago.
A gaiola chegou, logo colocou o papagaio nela. Mas no outro dia ele estava quieto e abatido… o homem ligou novamente na loja.
Falou do estado do pássaro. O que lhe disseram:
- Olha, o que deve estar acontecendo é que ele precisa de algo para se distrair. Nós temos aqui um balanço que pode animar ele. Mas é de titânio, por isso custa R$ 200,00.
- Não tem problema, falou o homem, me manda logo.
No dia seguinte o papagaio está na mesma. Quieto e mais abatido ainda.
O homem desesperado liga novamente.
- O que temos aqui é uma escada. Provavelmente ele está precisando se exercitar, se fortalecer. Isso vai ajudar na autoestima dele.
- Ok. Pode mandar que eu pago.
A escada chega mas de nada adianta. O pássaro continua no canto dele.
No outro dia o atendente fala:
- Agora acho que o melhor é nós incentivarmos ele a falar. Vou enviar para o senhor um espelho. Ele vendo outro papagaio, vai querer conversar com ele.
- Pode mandar, eu vou mandar um cheque em branco, pago o que for preciso.
De manhã o papagaio está deitado na gaiola quase morrendo. O dono chega perto. Ele, então, lhe fala:
- Escuta, na loja onde você comprou isso tudo, não tinha comida?

***

Alerta aos pais:

Quantos filhos estão sem a comida do amor, da atenção, do carinho. Ganham de tudo, mas o melhor presente que você pode dar a eles é o seu coração, o seu tempo.

GAIOLA= Bens materiais
ESPELHO= Vaidade
ESCADA= Eles mesmo devem aprender a conquistar o que têm; a subir na vida.
BALANÇO= Distração em extremo é vadiagem.

Amor Que Não Acaba











Até que ponto vai a capacidade de amar do ser humano? Quanto tempo dura o amor?
Um poeta da música disse, certa vez, que o amor é eterno enquanto dure.
E todos os desiludidos, os traídos e abandonados têm impressões muito próprias a respeito do amor, onde a tônica principal é de que amor eterno não existe.
Contradizendo tudo isso, alguns fatos, que a mídia televisiva ou impressa nos traz, afirmam que o amor verdadeiro é uma sinfonia inigualável.
Foi com esse sentimento que Chris Medina, um rapaz de vinte e sete anos, se apresentou em um programa de talentos, cantando uma música de sua autoria.
Os versos diziam mais ou menos assim:


Onde quer que você esteja, estou perto. Em qualquer lugar que você vá, eu estarei lá.
Toda vez que sussurrar meu nome, você verá como mantenho cada promessa. Que tipo de cara eu seria se fosse embora, quando você mais precisasse de mim?
O que são palavras se você realmente não acredita nelas quando as diz? Se são apenas para os bons momentos, então elas nada são.
Quando há amor, se diz em voz alta e as palavras não vão embora. Elas vivem mesmo quando partimos.
Eu sei que um anjo foi enviado apenas para mim. Sei que devo estar onde estou. E vou permanecer ao seu lado esta noite.
Nunca partiria quando você mais precisa de mim.
Vou manter meu anjo perto para sempre.
Ele não conseguiu vencer todas as etapas do concurso, sendo eliminado, em determinada fase, mas sua história levou às lágrimas os jurados e o público presente.
Porque a sua composição retrata exatamente o seu drama e sua decisão pessoal. É uma verdadeira declaração de amor.
Ele estava noivo e há dois anos pediu em casamento Juliana Ramos. A jovem bela, entusiasta. Formavam um casal primoroso.
Dois meses antes do casamento, no dia dois de outubro de 2009, o carro de Juliana foi atingido por um caminhão. Ela quase não sobreviveu.
Uma grave fratura no crânio desfigurou seu rosto e a transformou em uma mulher com muitas limitações físicas.
Foi-se a beleza, a agilidade, o sorriso fácil, as caminhadas, a dança, a alegria de todas as horas.
Ele permaneceu ao lado dela. Leva-a consigo para onde vá. E faz shows para arrecadar fundos para o tratamento de que ela necessita.
E isso ele externaliza cantando e agindo.


* * *


Quando se ama a beleza e ela se vai, o amor acaba. Quando se amam as formas perfeitas, a plástica, as linhas harmônicas do corpo e tudo isso se vai, o amor também se esvai.
Quando se amam aparências e outra realidade se apresenta, o amor acaba.
Quando se ama a transitoriedade, o amor fenece quando as situações se alteram.
Mas, quando se ama a essência, nada diminui o sentimento.
Esse amor é companheiro, solidário, se esmera para que o outro se sinta bem, seja feliz.
A sua é a preocupação de fazer a felicidade do outro.
Amor assim se perpetua no tempo, independente da soma dos anos, da multiplicação das rugas ou da diminuição da agilidade.
É o amor que sabe envelhecer junto e quanto mais passa o tempo, mais se solidifica.
 

Redação do Momento Espírita, com base em fato.

Desejo de Viver - Reflexão

Mensagem de audio para reflexão com texto para acompanhar o audio

NOSSA SENHORA

Viver

Viver, não é apenas suportar a ofensa… É esquecê-la.
Viver, não é doar um pouco… É doar sempre.
Não é compadecer… É ajudar, mesmo que isso se torne incômodo.
Viver, não é simplesmente sorrir… É mais do que isso, é fazer alguém sorrir.
Viver, não é medir sua ajuda… É ajudar sem medir.
Não é ajudar somente quem está perto, mas estar sempre perto para ajudar.
Quem realmente vive e ama, não faz o que pode…
FAZ O IMPOSSÍVEL.
Viver é sempre dizer aos outros que eles são importantes, que nós os amamos, porque um dia eles se vão e ficamos com a nítida impressão de que não os amamos o suficiente.
V I V A . . .
Ame as pessoas ao seu redor, diga-lhes o quanto elas significam para você…
Que você pode alcançá-las num só gesto, desde que esse gesto transmita tudo de bom que existe em você…
Perceba que a felicidade é uma coisa tão simples, desde que signifique…
SINCERIDADE.
Desde que demonstre…
AMOR.


Fonte: http://mensagensdiarias.com.br

Não nos Permitamos











Refletindo sobre nossos companheiros de jornada, é provável que, em alguns momentos da vida, nos deparemos com uma angustiante questão.
Olhamos para nossos pais, cônjuge, filhos ou amigos e nos perguntamos: Quando foi a última vez que recebi ou que lhes ofertei um abraço?
O toque, seja através do afago, do beijo ou do abraço expressa nossos sentimentos, enche a vida de ternura e aquece a alma de quem o oferece e de quem o recebe.
As manifestações sinceras de afeto fazem as pessoas se sentirem amadas e queridas pois demonstram o amor que as envolve.
Ter a liberdade de falar sobre os sentimentos e expressá-los, com equilíbrio e sensatez, também mantém apertados os laços que nos unem às pessoas com as quais nos relacionamos.
Ao constatarmos a distância estabelecida sutilmente entre os afetos, uma grande tristeza nos invade. É o momento em que nos questionamos: Quando e como começou a ser estabelecida essa distância?Como pudemos permitir que chegasse a esse ponto? Quem foram os responsáveis? E agora? Como fazer para construir novamente essa ponte de ligação com as pessoas amadas?
Olhamos para trás buscando as respostas, na tentativa de começar a construir um caminho diferente, uma nova aproximação.
Muitas vezes, essas respostas não serão facilmente encontradas pois, por mais que busquemos nos arquivos de nossa memória, será difícil identificar o registro de quando foi que tudo começou.
Essa análise do passado é importante, pois descobrindo onde erramos, podemos, a partir dessa constatação, agir de outra forma.
Verificamos então, que talvez tenhamos nos permitido adotar algumas atitudes que podem ter nos distanciado lenta e gradativamente dos seres amados.
Foi o Bom dia deixado de lado pela pressa de começar logo as atividades de mais uma jornada de trabalho; o Boa noite esquecido, vencido pelo cansaço.
Os sentimentos ocultados pela quietude diária, onde cada um se envolve apenas com suas próprias questões pessoais.
A falta de compreensão e de companheirismo, o egoísmo, as mentiras sutis, as mágoas acumuladas e os pequenos desentendimentos.
Essas atitudes são como gotas pequeninas que, com o tempo, se transformam em imensos oceanos.
E quando nos damos conta, não mais sabemos atravessar esse espaço e tocar alguém que tanto estimamos.


* * *


Não deixemos que isso aconteça pois transpor essa distância que construímos é uma difícil tarefa.
Não nos permitamos deixar de dar o sorriso de boas vindas, o abraço de despedida, o afago de boa noite e de bom dia. Esse esquecimento pode significar o início dessa barreira invisível que se forma entre as pessoas.
Falar sobre os sentimentos, perguntar com interesse como vai o outro, escutar, importar-se, perceber o que incomoda, vibrar com o que felicita, dividir as angústias e as alegrias, faz muita diferença.
Lembremos que todas as manifestações sinceras de carinho e amor são vibrações que envolvem o próximo, aquecem as almas, alegram e embelezam a vida.
 

Redação do Momento Espírita.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...